Mercado fechará em 4 h 9 min
  • BOVESPA

    110.275,13
    +1.787,25 (+1,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.875,50
    +357,20 (+0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,53
    +0,25 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.851,40
    +9,30 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    30.371,98
    +540,70 (+1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    681,49
    +6,62 (+0,98%)
     
  • S&P500

    3.967,24
    +65,88 (+1,69%)
     
  • DOW JONES

    31.921,56
    +659,66 (+2,11%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    12.003,25
    +162,50 (+1,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1180
    -0,0348 (-0,68%)
     

Apple e Mercado Livre enviam mensagens com medidas antipirataria no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Produtos e acessórios que imitam itens da Apple podem ser facilmente comprados online. A fabricante, em parceria com o Mercado Livre — um dos marketplaces mais populares da região —, está tomando medidas para evitar a comercialização deles na América Latina.

Vendedores que atuam na plataforma no Brasil têm recebido e-mails que informam que eles serão punidos se venderem produtos falsos com a marca Apple. A mensagem diz que as medidas serão tomadas “se a Apple confirmar uma denúncia de itens pirateados”. Isso dá a entender que as empresas têm trabalhado em parceria para impedir essas vendas.

Entre as penalidades está a retirada de todos os anúncios do vendedor se algum deles for identificado como falso. Além disso, ele será proibido de vender qualquer produto da marca no futuro. A plataforma pede que os vendedores revejam seus anúncios para evitar restrições em suas contas.

Mercado Livre informa vendedores sobre possíveis punições (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)
Mercado Livre informa vendedores sobre possíveis punições (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)
Comunicado dá informações sobre como agir se tiver produtos falsos online (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)
Comunicado dá informações sobre como agir se tiver produtos falsos online (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)

Em 2021, a Bloomberg informou que a Apple tinha uma equipe dedicada a retirar anúncios de acessórios piratas no Instagram e no Facebook. É comum que esses produtos sejam vendidos sob a marca Apple, mas com preços muito inferiores ao dos itens originais. Alguns vendedores comercializam os itens como se fossem originais.

Segundo o Mercado Livre, os itens falsos com a marca Apple serão retirados até fevereiro de 2022. Vale destacar que a Apple tem uma loja oficial no Mercado Livre. Não há informações sobre ações semelhantes em outras regiões.

Os Procons e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) têm procurado, desde o segundo semestre de 2021, marketplaces como Mercado Livre e Shopee para impedir a venda de itens falsificados. Isso inclui produtos de diversos segmentos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos