Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.468,10
    +1.189,89 (+2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Apple deve ultrapassar Samsung em vendas de smartphones com tela OLED

·2 minuto de leitura

De acordo com a DSSC (Display Supply Chain Consultants, ou Consultores de Cadeia de Fornecimento de Telas, em tradução livre), a Apple se tornará líder em produção de smartphones com tela OLED no planeta. No total, devem ser fabricadas mais de 176 milhões de unidades entre a linha iPhone 13 e outros modelos em 2021, representando uma fatia de 28% do mercado. A Samsung ficará em segundo lugar, com 125 milhões de dispositivos, com 23% do total. Será a primeira vez na década que a marca sul-coreana perderá a liderança nessa categoria.

Alguns motivos que podem explicar a mudança no panorama incluem o aumento geral na popularidade de smartphones da linha iPhone 12, a primeira da marca a incluir telas OLED em todos os modelos. Além disso, a Samsung enfrenta problemas nas vendas de dispositivos da linha S, já que o Galaxy S21 teve as piores vendas da série em anos para o período de seis meses após o anúncio.

Linha iPhone 13 deve liderar as números de smartphones da Apple com tela OLED (Imagem: Renders By Ian)
Linha iPhone 13 deve liderar as números de smartphones da Apple com tela OLED (Imagem: Renders By Ian)

A companhia sul-coreana está perdendo espaço no mercado de aparelhos com tela OLED também para as chinesas, como a Xiaomi e a OPPO, que devem despachar 82 e 69 milhões de unidades, respectivamente. Isso significa que juntas elas teriam uma fatia de 24%, ligeiramente maior que a Samsung.

A demanda dos novos aparelhos da linha iPhone 13 deve consolidar a Apple como líder em vendas de aparelhos com tela OLED também para os próximos anos, com uma estimativa de mais de 226 milhões de unidades produzidas em 2022. A Google também pode chegar forte no mercado com os novos Pixel 6 e Pixel 6 Pro, que devem ser lançados entre os meses de setembro e novembro com alta expectativa de pedidos, podendo tirar um pouco mais da fatia da Samsung também.

O lado positivo para a sul-coreana, porém, é que é justamente ela a responsável por fabricar boa parte dos painéis OLED usados em smartphones por todas as suas rivais, sendo inclusive a maior parceira da Apple na produção de telas para os iPhones. Ou seja, por mais que seus próprios celulares não vendam tanto quanto os da Maçã, a Samsung acaba lucrando de qualquer forma.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos