Mercado fechará em 6 h 48 min

Apple deve remover milhares de jogos da App Store na China

Rubens Eishima

Em comunicado enviado aos desenvolvedores de jogos para o iPhone, a Apple informou que eles precisarão obter uma licença do governo chinês para continuarem na App Store do país. A remoção dos apps não licenciados começa em julho.

A medida tem como objetivo obedecer à legislação local, que exige o registro junto ao governo de jogos pagos ou com itens que podem ser comprados no app. O registro já era aplicado nas lojas de apps locais para Android, operados pelas fabricantes dos celulares (o Google não oferece a Play Store no país).

De acordo com a consultoria AppInChina, pelo menos um terço dos quase 60 mil jogos na App Store chinesa estariam sob risco. A Apple tolerava até agora que apps inscritos no burocrático processo de licenciamento chinês fossem oferecidos em sua loja para iPhone enquanto aguardavam a aprovação oficial.

A relação da China com os games é no mínimo complicada, no final de 2019, o governo chinês impôs uma série de regras para enfrentar o vídeo em games, com limite de tempo por dia e faixas de horários para a diversão. Além disso, consoles de jogos foram oficialmente liberados no país há apenas cinco anos, apesar de estarem amplamente disponíveis no mercado paralelo.

Para driblar o controle estatal, alguns jogos considerados violentos demais pelas autoridades chinesas chegaram a ser maquiados em versões patrióticas para agradar aos censores locais, caso do sucesso PUBG.

Fonte: Canaltech