• BOVESPA

    109.140,90
    +1.761,98 (+1,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.576,29
    +309,09 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,09
    +2,03 (+4,71%)
     
  • OURO

    1.803,60
    -34,20 (-1,86%)
     
  • BTC-USD

    19.212,88
    +760,92 (+4,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    381,42
    +11,67 (+3,16%)
     
  • S&P500

    3.626,10
    +48,51 (+1,36%)
     
  • DOW JONES

    30.003,22
    +411,95 (+1,39%)
     
  • FTSE

    6.423,48
    +89,64 (+1,42%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.015,25
    +110,00 (+0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4060
    -0,0343 (-0,53%)
     

Apple compra mais uma startup de IA, desta vez para reconhecer vídeos

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

A Apple acaba de comprar mais uma startup especializada em inteligência artificial. Segundo fontes anônimas citadas pelo Bloomberg, a Maçã desembolsou cerca de US$ 50 milhões para adquirir a Vilynx, empresa californiana fundada em 2011 e que, desde o seu nascimento, havia recebido um total de US$ 10,7 milhões em aporte de investidores. Sua sede fica em São Francisco, na área do Vale do Silício.

A companhia criou um algoritmo proprietário capaz de analisar vídeos e analisar seu conteúdo usando recursos de aprendizagem de máquina. Em seu antigo site (hoje desativado), a Vilynx explicava que sua tecnologia vai além do simples ato de “reconhecer” uma personalidade famosa em um clipe, tendo o poder de entender quem ela é historicamente falando.

Questionada pelo Bloomberg, a Apple se limitou a dizer que "compra empresas pequenas de tecnologia de tempos e tempos e geralmente não discutimos nossos propósitos ou planos". Como parte do tratado, Elisenda Bou-Balust, cofundadora da companhia, passará a integrar o time da Maçã, junto com mais 50 engenheiros e cientistas de dados que compunham o quadro de colaboradores originais da startup.

Existem vários usos possíveis para o algoritmo da Vilynx no portfólio da Apple — ele pode ser usado para aprimorar as capacidades de busca da assistente pessoal Siri, otimizar a pesquisa por vídeos dentro do app Fotos ou até mesmo ser incorporado ao Apple TV para melhorar as recomendações personalizadas de conteúdo.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que a companhia de Tim Cook investe pesado em inteligência artificial — só neste ano, foram três aquisições de startups do mesmo segmento (Xnor.ai, Inductiv e Voysis), o que prova que a marca está realmente disposta a implementar machine learning em seus produtos utilizando tecnologias já maduras projetadas por engenheiros externos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: