Mercado fechará em 2 h 52 min
  • BOVESPA

    109.214,59
    +1.835,67 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.643,82
    +376,62 (+0,89%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,86
    +1,80 (+4,18%)
     
  • OURO

    1.803,50
    -34,30 (-1,87%)
     
  • BTC-USD

    19.342,79
    +890,83 (+4,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    383,01
    +13,26 (+3,59%)
     
  • S&P500

    3.621,08
    +43,49 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    29.964,28
    +373,01 (+1,26%)
     
  • FTSE

    6.411,50
    +77,66 (+1,23%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    11.977,50
    +72,25 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4030
    -0,0373 (-0,58%)
     

Apple começa a vender Macs com processadores próprios para imitar iPhones

·1 minuto de leitura
A Apple começou a vender seus computadores Mac com chips próprios para imitar os iPhones
A Apple começou a vender seus computadores Mac com chips próprios para imitar os iPhones

A Apple começou a vender nesta terça-feira (10) computadores Mac com processadores próprios, que lhes permitirá melhorar o rendimento e funcionar de forma mais parecida aos populares iPhones.

O MacBook Air, o MacBook Pro e o Mac mini vão incorporar o novo chip M1, da Apple, que oferece bateria com maior duração e permite que os computadores executem aplicativos projetados para dispositivos móveis.

O M1 substitui os chips da Intel, usados em versões anteriores dos computadores da Apple.

A empresa californiana anunciou em junho seus planos de lançar o novo chip como parte de sua iniciativa, Apple Silicon, que busca lhe dar maior controle sobre hardware e software.

Durante seu lançamento, a campanha informou que "os aplicativos do iPhone e do iPad agora podem ser executados diretamente no Mac", embora os desenvolvedores de software precisarão criar versões compatíveis para os computadores.

Patrick Moorhead, da Moor Insights & Strategy, disse que resta ver se os novos computadores terão o rendimento prometido, mas que a Apple conseguirá mais controle sobre sua produção com a nova estratégia.

"Em comparação com os iPhones, iPads, AirPods e Watch da Apple, o Mac teve um desempenho inferior aos 10% de participação do mercado", disse Moorhead.

"A empresa decidiu que a melhor estratégia para ajudar a remediar este problema é fazer com que o Mac se pareça mais ao iPhone e ao iPad, usando o silício de seus móveis em uma plataforma informática e, inclusive, permitindo que o Mac execute aplicativos iOS".

rl/jm/ll/mps/mvv