Mercado fechará em 2 h 31 min

Apple capta US$ 5,5 bi para recomprar ações, pagar dividendos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- A Apple foi ao mercado de dívida de grau de investimento dos EUA para captar US$ 5,5 bilhões com a venda de quatro títulos.

A porção mais longa da oferta, um título de 40 anos, saiu com um rendimento de 1,18 ponto percentual acima dos títulos do Tesouro dos EUA, um resultado melhor em relação a discussões iniciais de precificação na faixa de 1,5 ponto percentual, segundo pessoas familiarizadas com o negócio. A carteira de pedidos para a venda atingiu o pico de mais de US$ 23 bilhões, disse uma pessoa com conhecimento da demanda.

Os rendimentos da venda de títulos são destinados a propósitos corporativos gerais, incluindo o financiamento de recompras de ações e dividendos, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque os detalhes não são públicos.

A venda ocorre depois que o mercado primário de títulos com grau de investimento dos EUA ressuscitou na segunda quinzena de julho em meio a uma recuperação do mercado de crédito. Muitos dos grandes bancos fizeram grandes vendas de dívidas após divulgarem balanço, ajudando a oferta a superar as expectativas para o mês. Espera-se que o impulso continue nesta semana, com as mesas de Wall Street esperando cerca de US$ 30 bilhões em novas ofertas de títulos de classificação alta.

A Apple, uma das oito empresas que venderam novos títulos de alto grau na segunda-feira, parece estar aproveitando a recente estabilidade e o custo de financiamento relativamente mais barato no mercado corporativo. O rendimento médio do índice de grau de investimento de referência da Bloomberg atingiu uma mínima de quase dois meses na sexta-feira.

O caixa da fabricante do iPhone é de quase US$ 180 bilhões, e ela pagou cerca de US$ 14 bilhões em dividendos em cada um dos últimos três anos.

“A Apple consistentemente toma dezenas de bilhões de dólares anualmente e isso se deve mais à sua confiança na expansão do fluxo de caixa do que às necessidades operacionais”, o analista da Bloomberg Intelligence Robert Schiffman disse em nota na segunda-feira.

Goldman Sachs, JPMorgan Chase & Co. e Bank of America Corp. lideraram a venda.

Em dezembro, a classificação de crédito de longo prazo da Apple foi elevada para Aaa pela Moody’s, colocando-a em um clube seleto junto com a Microsoft e a Johnson & Johnson como as únicas corporações americanas no S&P 500 com a classificação de dívida mais alta possível.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos