Mercado fechará em 1 h 41 min
  • BOVESPA

    122.126,24
    +1.777,45 (+1,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.220,43
    +328,15 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,23
    -0,13 (-0,25%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    35.955,18
    -103,70 (-0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    699,08
    -36,06 (-4,91%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.811,75
    +9,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3577
    -0,0349 (-0,55%)
     

Apple bane aplicativo utilizado para organizar festas clandestinas durante a pandemia

·1 minuto de leitura
App que ajudava a organizar festas secretas durante a pandemia foi banido da loja de apps - Foto: Reprodução/The Verge
App que ajudava a organizar festas secretas durante a pandemia foi banido da loja de apps - Foto: Reprodução/The Verge

A Apple baniu do catálogo da App Store o aplicativo Vybe Together, utilizado para organizar e promover festas ilegais nos Estados Unidos durante a pandemia da Covid-19.

O aplicativo desrespeitava as restrições impostas pelo governo norte-americano para combate ao coronavírus. Pelo mesmo motivo, acabou tendo sua conta oficial também banida do TikTok.

Leia também

Em entrevista ao site The Verge, um porta-voz do Vybe Together garantiu que o aplicativo não tinha como intenção promover um comportamento de risco, mas sim “ajudar as pessoas a organizarem pequenas reuniões em parques ou apartamentos durante a Covid-19”.

“Nós nunca promovemos grandes festas. Fizemos apenas um vídeo de marketing que deixou a impressão errada sobre nossas intenções, que foi retirado do ar. Nós não toleramos festas grandes e inseguras durante a pandemia”, afirmou.

O aplicativo exigia que as pessoas ligassem suas contas às próprias páginas no Instagram, para comprovarem que não eram “fakes” tentando impedir a realização das festas. O Vybe Together ainda enviava a localização dos eventos clandestinos aos convidados apenas duas horas antes do início, justamente para atrapalhar a ação das autoridades para coibi-los.