Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,61
    -0,15 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.819,70
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    20.255,83
    -523,16 (-2,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    439,16
    -10,90 (-2,42%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,47 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    26.735,56
    -313,91 (-1,16%)
     
  • NASDAQ

    11.668,25
    -6,00 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    -0,0005 (-0,01%)
     

Apple avança no setor automotivo com novo software para painel de carros

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Tim Cook, CEO da Apple, fala durante a Worldwide Developers Conference anual da Apple em San Jose, Califórnia
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Stephen Nellis

SÃO FRANSCISCO (Reuters) - A Apple anunciou nesta segunda-feira que vai integrar de forma mais profunda seu software ao painel de instrumentos dos carros que serão comercializados a partir do próximo ano.

A empresa revelou uma versão atualizada do Car Play em sua conferência anual de desenvolvedores de software. O novo software irá, pela primeira vez, alimentar o painel de instrumentos de um carro, mostrando velocidade, direções e consumo de combustível. A Apple disse que montadoras como a Ford planejam usar o novo software e que os carros com ele começarão a ser vendidos no próximo ano.

A Apple também anunciou um modelo de compre agora, pague depois (buy now, pay later). O Apple Pay Later estará disponível nos locais em que o Apple Pay seja aceito e gerenciado por meio do Apple Wallet. Os usuários podem fazer quatro pagamentos iguais sem juros ou taxas.

A Apple ainda adicionou um botão de edição ao iMessage para mensagens enviadas.

Entre outros anúncios, a empresa introduziu ajustes em aplicativos populares, incluindo melhor renderização de pontos de referência em seu software Mapas, resultados esportivos ao vivo na Apple TV e disponibilização em mensagens do aplicativo de visualização de vídeo compartilhado.

A gigante da tecnologia também está acrescentando uma ferramenta chamada "Safety Check" para desativar o acesso a informações confidenciais a pessoas em situações de abuso.

Enquanto isso, analistas e desenvolvedores aguardam ansiosamente por quaisquer dicas sobre como um futuro headset de realidade mista da empresa pode funcionar.

Embora um anúncio do headseat seja improvável nesta segunda-feira, os desenvolvedores esperam que o futuro produto provavelmente use câmeras para passar uma visão do mundo exterior em uma tela de alta resolução que pode sobrepor objetos digitais em ambientes físicos e pode chegar em março do próximo ano, disse Anshel Sag, analista principal da Moor Insights & Strategy.

Tal produto seria a primeira entrada da Apple em uma nova categoria de dispositivo de computação desde que o Apple Watch foi lançado, em 2015, e colocaria a companhia em concorrência direta com a Meta, que divulgou planos para um código de headset de realidade mista chamado "Cambria", a ser lançado neste ano.

Mas nem Sag nem outros desenvolvedores e analistas entrevistados pela Reuters esperam uma prévia do headset nesta segunda-feira.

(Por Stephen Nellis)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos