Mercado fechado

Apple anuncia novos Macs, os primeiros com processadores próprios

BEATRIZ MONTESANTI
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Apple anunciou nesta terça-feira (10) a nova geração de computadores Mac, a primeira equipada com processadores fabricados pela própria empresa. A novidade marca o início do afastamento da Apple dos chips fabricados pela Intel, que vinham sendo usados desde 2006, quando a companhia deixou de usar microships da IBM. Segundo a Apple, os novos processadores -chamados de M1 e que utilizam a arquitetura ARM, a mesma de iPhones e iPads- são mais rápidos do que 98% dos computadores do mundo e 3,5 vezes mais rápidos que o modelo anterior da empresa. Seu chip tem apenas 5 nanômetros. A Intel sofreu atrasos em suas operações de produção, que levaram a empresa a ficar atrás da taiuanesa TSMC na fabricação de chips menores e mais eficientes no consumo de energia -justamente um dos principais objetivos da Apple, afirmaram executivos. "Normalmente, para obter um melhor desempenho, você precisa consumir mais energia", disse Johny Srouji, vice-presidente sênior de tecnologias de hardware da Apple. "Nosso plano é dar ao Mac um nível muito mais alto de desempenho e, ao mesmo tempo, consumir menos energia." O novo MacBook Air foi anunciado com o preço de US$ 999 (R$ 5.375) nos Estados Unidos, mesmo valor de seu antecessor, e já está disponível para pré-venda. Ainda não há preço e data de chegada no Brasil. Também foram anunciados o novo computador de mesa Mac Mini, pelo preço de US$ 699 (R$ 3.760), e o MacBook Pro. Ambos também vêm com o processador M1. Os novos sistemas rodam aplicativos dos sistemas operacionais do iPhone e iPad, iOS e iPadOS, no macOS. O evento online, devido à pandemia do coronavírus, foi batizado de "One more thing" (mais uma coisa), já que aconteceu depois dos lançamentos mais esperados da empresa e foi o último do ano -2020 foi o ano com o maior número de eventos da Apple. Em setembro, a companhia apresentou o Apple Watch Series 6 e novos iPads. Em outro evento, em outubro, foi feito com atraso o principal lançamento do ano: a linha do iPhone 12, que incluiu quatro aparelhos e trouxe como maior novidade a compatibilidade com a rede 5G. As ações da Apple dispararam recentemente, assim como de outras big techs, seguindo o fechamento das seções eleitorais dos Estados Unidos. A receita da empresa cersceu 1% no trimestre encerrado em setembro, totalizando US$ 64,7 bilhões (R$ 372,99 bilhões). Foi o melhor resultado já obtido pela Apple para o período.