Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,44
    -0,22 (-0,30%)
     
  • OURO

    1.785,00
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    31.593,16
    -3.791,88 (-10,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    757,49
    -92,86 (-10,92%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.489,00
    -312,27 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.686,37
    +675,44 (+2,41%)
     
  • NASDAQ

    14.140,75
    +10,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9782
    +0,0029 (+0,05%)
     

Apple ameaça remover Airbnb da App Store por causa da comissão de 30%; entenda

·2 minuto de leitura

Uma reportagem do The New York Times revelou que a Apple estaria ameaçando remover aplicativos como o Airbnb da App Store. O motivo estaria na venda de serviços que driblam o pagamento da comissão cobrada pela Apple de 30% sobre as vendas feitas nos apps.

A matéria cita o caso das experiências oferecidas pelo Airbnb, que passaram a incluir aulas e sessões virtuais, além das versões físicas vendidas pela plataforma anteriormente. Outro aplicativo mencionado foi o ClassPass, que de sessões de ginástica em academias começou a vender aulas online com o fechamento dos estabelecimentos devido à COVID-19.

As empresas responsáveis pelos apps teriam mencionado a pressão exercida pela Apple a um comitê legislativo nos EUA que investiga o controle da empresa na App Store. Uma investigação semelhante foi iniciada pela Comissão Europeia no mês passado.

Experiências virtuais do Airbnb estão na mira [dos advogados] da Apple (imagem: Airbnb)
Experiências virtuais do Airbnb estão na mira [dos advogados] da Apple (imagem: Airbnb)

O argumento usado pela Apple para cobrar sua taxa é que ela é aplicada a todos os outros serviços oferecidos, desde o lançamento da loja de aplicativos. Caso as empresas não se enquadrem na cobrança, a fabricante do iPhone ameaça remover os apps da sua plataforma.

Ao contrário da justificativa dada pela Apple, porém, a própria empresa já admitiu que alguns serviços estão dispensados da taxa, desde que adotem outros recursos oferecidos por ela.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos