Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,48
    -0,67 (-0,93%)
     
  • OURO

    1.824,90
    -36,50 (-1,96%)
     
  • BTC-USD

    38.771,25
    -1.287,91 (-3,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,76
    -28,71 (-2,89%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.443,68
    +6,84 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.906,75
    -384,26 (-1,31%)
     
  • NASDAQ

    13.912,50
    -68,75 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0779
    +0,0159 (+0,26%)
     

Apple adiciona proteções de privacidade de usuário em iPhones

·2 minuto de leitura
.

Por Stephen Nellis

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Apple anunciou nesta segunda-feira que permitirá que usuários gravem documentos de identidade digitais nos iPhones e que incluiu proteções à privacidade no serviço iCloud e em apps de email, entre atualizações feitas no software dos aparelhos.

A empresa também exibiu atualizações ao aplicativo FaceTime que incluem a de poder marcar chamadas com vários participantes e tornaram o app compatível com dispositivos Android e Windows.

Os anúncios ocorreram em evento anual com desenvolvedores.

A Apple afirmou que os usuários poderão escanear documentos de identidade de Estados norte-americanos e que os dados serão codificados na carteira digital, onde a empresa oferece recursos para armazenar cartões de crédito e de transporte. A companhia informou que está trabalhando com órgãos do governo dos EUA para que os documentos digitais sejam aceitos em aeroportos.

A Apple também anunciou mudança no nome do serviço pago de armazenagem de dados, para iCloud+, e informou que adicionou recursos de privacidade. Um deles, chamado de "private relay", esconde a identidade do usuário e o comportamento de navegação tanto da própria Apple quanto de anunciantes. Outro recurso permite que os usuários escondam seus endereços de email quando preenchem formulários online. A empresa afirmou que o preço do iCloud não vai mudar com a inclusão dos novos recursos.

A empresa também anunciou que atualizou seus aplicativos de email para bloquearem remetentes que usam sistemas que detectam quando um email é aberto. A companhia também informou que o assistente de voz Siri não vai mais precisar se conectar a servidores da Apple para responder algumas demandas.

Vários dos recursos anunciados pela Apple nesta segunda, como a capacidade de fazer uma foto de uma placa e usar recursos de inteligência artificial para analisar o texto, estão presentes em dispositivos Android há vários anos.

EVENTOS DE DESENVOLVEDORES

A Apple também lançou o que chama de "eventos dentro de apps", uma forma com a qual desenvolvedores de aplicativos poderão realizar eventos ao vivo dentro de seus próprios apps e esses eventos poderão ser exibidos em tempo real na App Store.

O recurso pode intensificar a competição com o Facebook, que afirmou que planeja lançar uma operação de eventos online que será gratuita até 2023. Após isso, a rede social vai cobrar comissões menores que os 30% cobrados pela Apple na App Store.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos