Mercado abrirá em 4 h 14 min
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,50
    +0,68 (+0,81%)
     
  • OURO

    1.821,30
    +4,80 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    42.811,87
    -430,65 (-1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.029,80
    +4,07 (+0,40%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.214,20
    -169,12 (-0,69%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.566,25
    -29,50 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3160
    -0,0014 (-0,02%)
     

Apple é ultrapassada pela Oppo em vendas de celulares na América Latina

·2 min de leitura

De acordo com uma pesquisa revelada pela agência Counterpoint Research, a Apple perdeu espaço no mercado de celulares na América Latina, e foi ultrapassada pela Oppo no número total de unidades vendidas. Com isso, a companhia não está nem entre as cinco que mais comercializaram smartphones no continente durante o terceiro trimestre deste ano.

Comparação entre o segundo e o terceiro trimestre mostra saída da Apple do top 5 (Imagem: Counterpoint Research)
Comparação entre o segundo e o terceiro trimestre mostra saída da Apple do top 5 (Imagem: Counterpoint Research)

Por aqui, a marca mais popular ainda é a Samsung, mesmo que tenha registrado uma pequena redução de 37% para 36% na fatia de mercado entre o segundo e o terceiro trimestre de 2021. Na sequência fica a Motorola, que cresceu de 22% para 23% no mesmo período, e a Xiaomi aparece na terceira colocação com 10% das vendas de smartphones no continente.

Como já era esperado, o mercado mais importante para a Maçã é a América do Norte, onde a companhia tem total domínio com 48% dos smartphones vendidos no período registrado — porém, a sazonalidade das vendas feitas pela marca é demonstrada por meio da redução de cinco pontos percentuais em comparação com o trimestre anterior. Existe uma expectativa de aumento para o próximo relatório, com a popularização da linha iPhone 13.

Na Europa, é percebida uma situação curiosa: mesmo com um decréscimo de um ponto percentual (de 21% para 20%) na parcela de vendas entre o segundo e o terceiro trimestre, a Apple ganhou uma posição e alcançou o segundo lugar, atrás da Samsung. A causa dessa situação é a queda brusca da Xiaomi, que passou de 27% para 19% no velho continente, e despencou da liderança para a terceira posição.

Apple aparece entre as cinco mais populares na Europa, América do Norte e Ásia (Imagem: Counterpoint Research)
Apple aparece entre as cinco mais populares na Europa, América do Norte e Ásia (Imagem: Counterpoint Research)

A companhia chinesa também perdeu espaço na Ásia, onde o primeiro lugar foi perdido para a Vivo Mobile Communications Co.. A crise de componentes é apontada como a principal causadora da queda nas vendas da Xiaomi, representada por um decréscimo de 19% para 16% nos recortes temporais analisados pela Counterpoint Research.

Apple ganha espaço no mercado global

Companhia recupera segundo lugar no mercado global (Imagem: Counterpoint Research)
Companhia recupera segundo lugar no mercado global (Imagem: Counterpoint Research)

Quando é considerado um panorama global de vendas de smartphones, os números são mais amigáveis para a Apple. A companhia vendeu cerca de 48 milhões de unidades no período citado, em um aumento de aproximadamente 15% em comparação com o mesmo período do ano passado — com a queda da Xiaomi, a marca de Cupertino reassumiu o segundo lugar geral, com 14% da fatia de mercado.

Para efeito de comparação, a Samsung vendeu mais de 69,3 milhões de celulares no terceiro trimestre, o que representa um aumento de 20% em comparação com o período anterior, que considera os meses de abril até junho. A Realme também ganhou destaque por comercializar mais de 16,2 milhões de unidades, um recorde registrado em plena crise de semicondutores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos