Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.653,33
    -983,06 (-0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.149,41
    -346,00 (-0,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,27
    +0,29 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.868,30
    +28,10 (+1,53%)
     
  • BTC-USD

    35.049,23
    +649,25 (+1,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    693,86
    -6,75 (-0,96%)
     
  • S&P500

    3.852,85
    +53,94 (+1,42%)
     
  • DOW JONES

    31.157,69
    +227,17 (+0,73%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,20 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.280,50
    +295,00 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4388
    -0,0598 (-0,92%)
     

App Store remove app que promovia festas ilegais em meio à pandemia

Diego Sousa
·1 minuto de leitura

As plataformas digitais e as redes sociais ficaram ainda mais rigorosas durante a pandemia da COVID-19 e, nesta semana, a Apple removeu o aplicativo Vybe Together da App Store. O app tinha como objetivo promover aglomerações em festas ilegais nos Estados Unidos, onde a principal recomendação para evitar a disseminação do vírus é o distanciamento social.

O aplicativo oferecia um local onde os usuários poderiam organizar ou encontrar festas em sua cidade. Antes de ter acesso à plataforma, entretanto, as pessoas precisavam compartilhar seus perfis do Instagram, de modo a "provar" que não se tratava de alguém disfarçado querendo descobrir o local dos encontros. A localização dos eventos era revelada aos convidados duas horas antes de acontecer.

App de festas foi removido da App Store (Foto: Reprodução/The Verge)
App de festas foi removido da App Store (Foto: Reprodução/The Verge)

Albin, um dos cofundadores do Vybe Together, revelou ao The Verge que o aplicativo tinha "alguns milhares de usuários". Grande parte das pessoas vieram por meio do TikTok, onde a conta do aplicativo também foi banida.

Segundo descrição do próprio aplicativo, o "Vybe é um compromisso, ou seja, pequenas reuniões, e não grandes festas". No entanto, antigas publicações do aplicativo no TikTok mostravam aglomerações com algumas dezenas de pessoas, prática proibida nos Estados Unidos e em outros lugares do mundo.

No Brasil, onde também são proibidas as aglomerações para conter a disseminação da COVID-19, não há informações de aplicativos que promovem festas clandestinas, mas há relatos de diversos grupos de WhatsApp nos quais os organizadores divulgam detalhes sobre os eventos antes de eles acontecerem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: