Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,15
    +1,55 (+1,81%)
     
  • OURO

    1.818,80
    -10,90 (-0,60%)
     
  • BTC-USD

    36.575,32
    -223,47 (-0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,64 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -119,97 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.150,75
    +9,95 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0467 (-0,76%)
     

Apostas na desvalorização do real caem a menor patamar desde outubro--CFTC

·1 min de leitura
Notas de dólar e real

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - Especuladores que operam na Bolsa Mercantil de Chicago fizeram na virada do ano a maior compra líquida de reais em cerca de um mês, reduzindo a posição geral pessimista na moeda brasileira ao menor patamar desde outubro.

Esse grupo de agentes financeiros --que costuma operar com posições de maior risco e muitas vezes direcionais-- comprou 4.210 contratos de real na semana finda em 4 de janeiro. É o maior valor desde a semana encerrada em 7 de dezembro (8.218).

Os dados foram divulgados na noite de sexta-feira pela CFTC, agência que regula mercados de futuros e opções nos Estados Unidos.

A adição de reais às carteiras, contudo, apenas reduziu o estoque geral de apostas "vendidas" na moeda brasileira --ou seja, que ganham com sua desvalorização. O posicionamento nessa direção ainda soma 1.076 contratos, mas esse montante é o menor desde a semana terminada em 26 de outubro do ano passado (942).

O dólar tem oscilado dentro de uma banda mais restrita nas últimas semanas, entre 5,60 reais e 5,70 reais, e começou o novo ano em tom mais firme com o rali global da divisa norte-americana e renovadas preocupações fiscais domésticas.

Nesta segunda-feira, o dólar subia 1%, a 5,6883 reais, depois de acumular alta de 1,05% na primeira semana de negócios do novo ano. Em 2021, o dólar apreciou 7,36%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos