Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.434,16
    +123,01 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Aposta de reflação está de volta após volatilidade por Reddit

Cormac Mullen
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Agora que a turbulência causada por investidores por meio da plataforma Reddit passou, parece que o mercado volta a se concentrar na principal estratégia dos últimos meses: a aposta de reflação.

Ações cíclicas recuperam parte da baixa recente contra papéis defensivos, as expectativas de inflação dos EUA aumentam e uma parte da curva de juros do Tesouro dos EUA mostra a maior inclinação desde 2016. Dados econômicos favoráveis dos EUA, expansão dos programas de vacinação na pandemia e sinais de avanço do plano de estímulo de US$ 1,9 trilhão do presidente dos EUA, Joe Biden, reacenderam o entusiasmo por apostas atreladas a preços mais altos e crescimento.

Preços em alta

Dados do Institute for Supply Management divulgados na segunda-feira não só mostraram que a atividade de manufatura permaneceu forte em janeiro, mas também que os preços pagos pelas matérias-primas subiram para o valor mais alto desde abril de 2011. Isso ajudou a levar as taxas de equilíbrio dos EUA de 5 anos - um indicador das expectativas de inflação - ao maior nível em oito anos.

Títulos mais fracos

Apesar das oscilações limitadas dos Treasuries de referência nos últimos dias, os títulos de prazo mais longo estão sob maior pressão, levando a uma inclinação da curva de juros. O spread entre os títulos do Tesouro dos EUA de cinco e 30 anos atingiu o maior nível desde 2016.

“A curva do Tesouro dos EUA de 5 anos versus 30 está mais alta, refletindo a inflação de forma constante”, escreveu Chris Weston, chefe de pesquisa do Pepperstone Group, em Melbourne, em relatório na quarta-feira.

Recuperação das bolsas

As maiores oscilações de preços causadas pelas recentes negociações no varejo inicialmente desencadearam uma troca de ações cíclicas por defensivas, à medida que os investidores buscavam refúgios. Mas esse movimento começou a ser revertido em meio a preocupações cada vez menores de que o movimento especulativo causaria uma onda vendedora prolongada.

Exuberância irracional

Ainda assim, alguns investidores acham que a maior parte das boas notícias sobre reflação já foi precificada nos mercados e continuam a se preocupar com os sinais de excesso nos ativos de risco. Estrategistas da Unigestion, gestora suíca que administra US$ 22 bilhões, recentemente “neutralizaram” sua aposta na reflação, apesar de manter uma visão de médio prazo positiva para as ações globais.

“O aumento significativo das taxas de equilíbrio nos EUA bem como o desempenho das commodities cíclicas em janeiro validaram nossa aposta de reflação e nos levaram a realizar lucros”, escreveram estrategistas em relatório na segunda-feira. “Na frente macro tudo parece sólido, mas abaixo da superfície vemos alguns sinais de exuberância irracional.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.