Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,72
    +0,44 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.815,90
    -20,20 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    54.562,56
    -2.187,09 (-3,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,30
    -83,53 (-5,34%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    7.004,63
    +56,64 (+0,82%)
     
  • HANG SENG

    28.231,04
    +217,23 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    12.965,25
    -380,75 (-2,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4055
    +0,0601 (+0,95%)
     

Aposentados podem receber adicional de 25%; veja quem tem direito

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
Facade of the headquarters building of the National Social Security Institute ( Instituto Nacional do Seguro Social ) - INSS, in the city of Brasilia, Brazilian capital.
Aposentadoria por invalidez está em vigor desde a aprovação da Reforma da Previdência
  • Quem é aposentado por invalidez do INSS pode ter adicional de 25% no benefício

  • Esse valor é garantido a quem precisa da ajuda de terceiros para atividades básicas do dia a dia

  • Para comprovar necessidade é preciso agendar perícia

Aposentados por invalidez do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), que precisam de ajuda em funções básicas, têm direito a mais 25% no valor do benefício. Para receber esse adicional, é preciso comprovar esse auxílio de outra pessoa no dia a dia. As informações da Istoé Dinheiro.

Leia também:

Também é necessário passar por uma perícia médica no INSS. Para isso, é só agendar a avaliação pelo aplicativo Meu INSS, pelo site do Instituto ou então pelo telefone 135. O beneficiário precisa levar laudos médicos que comprovem a invalidez e a necessidade de ter a ajuda de um terceiro, além de documentos pessoais.

Se o pedido for negado, a alternativa é contratar um advogado e recorrer à Justiça, na tentativa de mudar a decisão. 

Medida vale desde 2019

A aposentadoria por invalidez foi assegurada com a aprovação da Reforma da Previdência em 2019. Podem recebê-la quem contribui com o INSS e está incapacitado de forma permanente para trabalhar ou então até que haja uma melhora que permita a volta ao trabalho.