Mercado fechará em 6 mins
  • BOVESPA

    110.518,69
    -3.909,49 (-3,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.389,27
    -296,76 (-0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,83
    +0,39 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.770,80
    +5,10 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    63.397,89
    +1.570,29 (+2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.468,62
    +5,27 (+0,36%)
     
  • S&P500

    4.513,16
    +26,70 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.396,10
    +137,49 (+0,39%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.377,50
    +87,00 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5068
    +0,1153 (+1,80%)
     

Aposentado INSS: saiba como não cair em golpes de crédito

·3 minuto de leitura
Serious mature couple calculating bills to pay, checking domestic finances, middle aged family managing, planning budget, expenses, grey haired man and woman reading bank loan documents at home
Serious mature couple calculating bills to pay, checking domestic finances, middle aged family managing, planning budget, expenses, grey haired man and woman reading bank loan documents at home

Em março deste ano, o Governo Federal publicou a lei 14.131/2021 que aumentou para 40% a margem de crédito consignado para pensionistas e aposentados beneficiários do INSS (Instituto Nacional de Seguro Nacional). A medida foi tomada para tentar diminuir o impacto econômico causado pela pandemia do coronavírus e foi recebida como um alívio por parte dos beneficiários que têm como renda única a aposentadoria.

Além do cuidado para não se endividar com a facilidade de acesso a uma margem de crédito maior, é preciso estar atento aos golpes que se intensificaram com falsas ofertas para obtenção de recursos ou promessas de rápido acesso à concessão de benefícios.

Veja abaixo alguns dos golpes mais comuns e como evitá-los:

  1. Obtenção de dados pessoais

  2. Oferta de consignado com liberação mediante depósito

  3. Depósito de dinheiro na conta com devolução de valores

  4. Golpe do “fiador’

  5. Como evitar esses golpes

Obtenção de dados pessoais

Um golpe comum e antigo é a obtenção de dados pessoais como nome completo, CPF, número do benefício para fazer um empréstimo em nome do segurado e em seguida sacar o dinheiro e deixar as parcelas para a vítima ser descontada mês a mês.

Oferta de consignado com liberação mediante depósito

Nesse golpe, o fraudador se passa por um agente de crédito e oferece um consignado geralmente com taxas atrativas mediante depósito de valores ou pagamento de boleto para poder concluir o pedido de empréstimo. Diversas desculpas são inventadas para forçar as pessoas a pagarem essa antecipação, como taxas do INSS.

Não existe qualquer depósito ou pagamento antecipado necessário para liberação de crédito.

Depósito de dinheiro na conta com devolução de valores

Nesse caso, o golpista oferece a possibilidade de quitação de empréstimos antigos - para quem já tem empréstimo consignado em andamento - através de portabilidade da dívida. É prometido à vítima, além do refinanciamento da dívida, um valor adicional ao aposentado. 

Para parecer que está tudo sendo feito corretamente, o estelionatário deposita esse valor adicional prometido na conta do beneficiário. Em seguida, o golpista entra em contato com um banco e efetivamente faz a portabilidade da vítima. Nesse caso, a instituição bancária libera um novo empréstimo para o aposentado. Quem aplica o golpe desvia esse dinheiro e ainda fica com comissão por intermediar o empréstimo.

Golpe do “fiador’

Nesse caso, o golpista que oferece um empréstimo consignado explica que é necessário um fiador porque é ele quem vai arcar com o pagamento do empréstimo caso o contratante não pague as parcelas. Em seguida, o golpista indica um profissional de sua “empresa” para ser o fiador. A contratação desse suposto fiador sai por um valor em média de R$ 400. E então está dado um golpe duplo: tanto o fiador quanto o empréstimo são falsos.

Como evitar esses golpes

As principais dicas para evitar cair em todas essas ciladas certamente são: não passe informações e dados pessoais por ligação telefônica e não preencha seus dados em sites suspeitos e desconhecidos. Além disso, consulte regularmente o extrato previdenciário no Meu INSS via aplicativo ou pelo site da instituição. Você poderá verificar todas as transações de descontos e parcelas de empréstimo.

Caso seja vítima desses golpes, registre boletim de ocorrência para documentar que há alguém se passando ilicitamente por você. O boletim será a base para as providências administrativas e judiciais.

Outro caminho importante para o aposentado que foi vítima de um golpe é procurar o banco onde recebe o benefício para que a operação fraudulenta seja cancelada e ocorra o ressarcimento dos valores descontados. O banco é o responsável por zelar pelas informações sigilosas do beneficiário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos