Mercado abrirá em 9 h 52 min
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,40
    +0,17 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.763,70
    -15,10 (-0,85%)
     
  • BTC-USD

    43.688,62
    +1.547,67 (+3,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.098,32
    +57,84 (+5,56%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.083,37
    +102,39 (+1,47%)
     
  • HANG SENG

    24.511,89
    +290,35 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.193,25
    +29,75 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2131
    +0,0043 (+0,07%)
     

Bolsa reage à nota de Bolsonaro subindo quase 4 mil pontos

·1 minuto de leitura
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Para o mercado financeiro, a quinta-feira parecia mais um dia de perdas em razão dos bloqueios dos caminhoneiros pelo Brasil e a escalada da crise política com o Supremo Tribunal Federal.

Leia também:

Depois da divulgação da nota de Jair Bolsonaro, feita com a ajuda do ex-presidente Michel Temer, pregando a pacificação entre os Poderes, a Bovespa subiu 4 mil pontos no final da tarde, indo de 112 mil para 116 mil, com o índice crescendo 2,6%. 

O dólar, que esteve o dia inteiro cotado na faixa dos R$ 5,30, caiu seis centavos minutos depois da divulgação da carta do presidente Jair Bolsonaro. A moeda americana fechou em queda de 1,8%, cotada a R$ 5,22

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos