Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    55.170,27
    +620,71 (+1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Após quase falência, Hertz compra 100 mil Teslas por R$ 23 bi

·2 min de leitura
Uma primeira parcela dos sedãs Modelo 3 da Tesla estará disponível para aluguel na Hertz nos principais mercados dos Estados Unidos e da Europa a partir do início de novembro, disse a empresa em um comunicado à imprensa. (Barcroft Media via Getty Images)
  • Locadora de veículos esteve perto da falência durante a pandemia

  • Hertz encomendou 100 mil carros elétricos da Tesla

  • Tesla deverá receber mais de R$ 23 bilhões pelo negócio

A locadora de automóveis Hertz encomendou 100.000 Teslas como parte de um ambicioso plano para eletrificar sua frota. Uma primeira parcela dos sedãs Modelo 3 da Tesla estará disponível para aluguel na Hertz nos principais mercados dos Estados Unidos e da Europa a partir do início de novembro, disse a empresa em um comunicado à imprensa. O anúncio foi feito poucos meses depois que a Hertz escapou da falência.

Leia também

A notícia da compra foi relatada pela primeira vez pela Bloomberg, que afirma que o negócio é o maior pedido individual de veículos elétricos, e vale US$ 4.2 bilhões (R$ 23 bilhões) em receita para a Tesla. As ações da montadora subiram 4,3% com as notícias do pré-mercado. Também foi relatado esta manhã que o Modelo 3 da Tesla se tornou o primeiro veículo elétrico no topo das paradas de vendas mensais na Europa em setembro. No início deste mês, a empresa registrou vendas recordes em seu terceiro trimestre, apesar da escassez de chips afetando o mercado automotivo.

Qualquer pessoa que alugar um Tesla da Hertz poderá usar a rede de 3.000 compressores da montadora nos Estados Unidos e na Europa. A Hertz afirma que está planejando complementar esses carregadores com "milhares" próprios, dispersos "por toda a sua rede local".

Hertz esteve perto da falência em maio do ano passado

A Hertz entrou em falência em maio do ano passado, depois que o mercado de aluguel de automóveis foi duramente atingido pela pandemia. A empresa, que tem mais de cem anos, foi finalmente refinanciada em US$ 5,9 bilhões (R$ 33 bilhões) por investidores liderados pela Knighthead Capital Management e Certares Management. De acordo com a Bloomberg, a Hertz agora planeja eletrificar quase todos os seus cerca de 500.000 carros e vans, com o pedido da Tesla compreendendo um primeiro pedaço significativo.

Em um comunicado à imprensa, o CEO interino da Hertz, Mark Fields, disse: “Os veículos elétricos agora são populares e apenas começamos a ver o aumento da demanda e do interesse globais. A nova Hertz vai liderar o caminho como uma empresa de mobilidade, começando com a maior frota de aluguel de EV da América do Norte e um compromisso de aumentar nossa frota de EV e fornece a melhor experiência de aluguel e recarga para clientes de lazer e negócios em todo o mundo”. Para divulgar o movimento, a Hertz lançou uma nova campanha publicitária com Tom Brady.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos