Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,56
    +1,13 (+1,32%)
     
  • OURO

    1.813,40
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    42.495,61
    +325,46 (+0,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,15
    -0,24 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.239,50
    -356,25 (-2,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3137
    +0,0199 (+0,32%)
     

Após promessa de Bolsonaro, Petrobrás diz que não há decisão tomada sobre ajuste de preços

·2 min de leitura
Employees update fuel prices at a gas station of Brazilian oil company Petrobras in Rio de Janeiro, Brazil, October 26, 2021. REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
  • Presidente disse que redução seria anunciada essa semana

  • Petroleira afirma que segue sua política de preços

  • 'A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada'

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmar que a Petrobrás iria anunciar redução nos preços dos combustíveis nesta semana, a empresa informou, nesta segunda-feira (6), que "não há nenhuma decisão tomada" sobre novos reajustes.

"A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais. A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado", disse comunicado.

A declaração do presidente foi feita em entrevista ao site Poder360. “A Petrobras começa nesta semana a anunciar redução no preço do combustível”, prometeu Bolsonaro no domingo (5).

A companhia afirmou que "ajustes de preços de produtos são realizados no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes".

A Petrobras passou a adotar uma política de preços em 2016 que é orientada pelas flutuações do preço do barril de petróleo no mercado internacional e pelo câmbio.

A petroleira reafirma seu "compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais", na nota divulgada hoje.

O último reajuste nos preços dos combustíveis feito pela Petrobras foi realizado no fim do mês de outubro.

Os preços internacionais do petróleo têm recuado nas últimas três semanas. Na última sexta-feira (3), os futuros do petróleo Brent fecharam a US$ 69,88 o barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) fechou a US$ 66,26. No entanto, nesta segunda-feira, o petróleo opera em alta de mais de 2%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos