Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.528,37
    +457,21 (+0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Após mensagens, Luisa Mell defende Nego Di: "Chega de massacre"

Redação Vida e Estilo
·1 minuto de leitura

Luisa Mell surpreendeu seus seguidores ao publicar uma série de stories na qual defende Nego Di, eliminado do 'BBB21' com rejeição recorde após receber 98,76% dos votos. A ativista explicou que recebeu várias mensagens do humorista antes do reality, oferecendo ajuda financeira para sua ONG em prol dos direitos dos animais.

"Quero falar uma coisa que vai surpreender muita gente, aliás todo mundo. Mas acho que a gente tem que ser justa e sincera. É sobre o Nego Di, assunto do momento. Vi muita gente postando falando que ele tinha ameaçado muitas pessoas antes do Big Brother. Aí, bateu a curiosidade e fui lá olhar se ele tinha mandado alguma mensagem para mim. E não é que ele tinha mandado? Faz muito tempo e eu não tinha visto", afirmou.

Leia também:

Luisa confessou que também estava torcendo pela saída de Nego Di, mas que nada justifica o cancelamento sofrido pelo brother fora da casa. "Resolvi postar isso para vocês verem que ninguém é de todo mau. Obviamente que eu como o Brasil inteiro torci para ele sair. Todo mundo ficou contra ele dentro do jogo, mas sou contra esse massacre que as pessoas quero continuar fazendo com as pessoas que saem. Acho isso muito perigoso", completou.