Mercado abrirá em 1 h 58 min

Após McPicanha, Burger King revela que Whopper Costela não tem Costela

Burger King Whopper hamburger
Rede de fast-food alega que sempre foi transparente e "comunicou com clareza" a "composição do hambúrguer presente no sanduíche"

(Reprodução)

  • Burger King revela que Whopper Costela não possui costela;

  • Hambúrguer é feito de paleta suína e conta apenas com o "aroma de costela";

  • Advogado aponta que a propaganda induz o consumidor ao erro, igual à do McPicanha do McDonald's.

Após as polêmicas envolvendo o McPicanha do McDonald’s, o Burger King confirmou que seu Whopper Costela não é feito com o corte da carne e sim com paleta suína. O lanche conta apenas com o “aroma de costela”.

Nas redes sociais, usuários reclamaram por terem sido enganados com a propaganda da empresa. O BK, no entanto, disse que desde o lançamento do produto "sempre comunicou com clareza em todos os seus materiais de comunicação a composição do hambúrguer presente no sanduíche, produzido à base de carne de porco (paleta suína) e com aroma 100% natural de costela suína". As informações são do UOL.

Ainda assim, em propaganda veicula em 2021, um dos coadjuvantes aparece falando “hambúrguer de costelinha, né?”, enquanto outro concorda: “Suculento, hein”. No final, a narração destaca o “sabor costela suína”.

Desmascarado?

No TikTok, o advogado Fernando Chagas publicou um vídeo respondendo a uma seguidora que comparou a situação do Burger King com a do McDonald’s. Ele, então, analisou o comercial veiculado pela rede de fast-food, mostrando que letrinhas pequenas confirmam que o hambúrguer só possui o aroma de costela.

“Se trata de publicidade enganosa porque induz em erro o consumidor. A meu ver, a publicidade é mais enganosa que a do McDonald’s. O nome [do lanche] tem costela, tem uma costela ao lado do lanche, para ter só aroma de costela?”, indaga o advogado. “E mais, hein, no vídeo ele fala que o sabor é de costela suína”.

A empresa, ainda assim, reitera que que "a transparência para com os nossos clientes é um valor fundamental e inegociável" e que "todas as informações sobre a composição do produto podem ser facilmente identificadas nas peças publicitárias, cardápios e demais materiais oficiais do Burger King".

Procurado pelo UOL, o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) ainda não se pronunciou sobre o caso.

Caso McPicanha

Na semana passada, consumidores se revoltaram ao saber que o McPicanha, do McDonald’s, não é feito com o corte nobre da carne. A empresa chegou a lamentar “que a comunicação criada sobre os novos produtos possa ter gerado dúvidas e informa que novas peças, destacando a composição dos sanduíches de maneira mais clara, já estão sendo produzidas”.

Na quinta-feira (28), o Ministério da Justiça notificou o McDonald’s, que agora tem dez dias para esclarecer como os sanduiches são produzidos e se isto ocorre conforme veiculado nas campanhas publicitárias.

Um dia depois, o lanche foi oficialmente retirado dos restaurantes. A venda já havia sido suspensa pelo Procon do Distrito Federal e, a empresa, notificada a dar respostas sobre a publicidade e composição dos sanduíches até o dia 2 de maio pelo Procon de São Paulo.

No último sábado (30), o McDonald’s anunciou que trará de volta o McPicanha a seus cardápios, mas com um outro nome.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos