Mercado abrirá em 3 h 47 min

Após embate com Twitter, ‘X.com’ pode ser nova rede social de Elon Musk

Link divulgado por Musk leva a uma página em branco, (REUTERS/Andrew Kelly)
Link divulgado por Musk leva a uma página em branco,

(REUTERS/Andrew Kelly)

  • Elon Musk levanta mistério sobre criação de rede social rival do Twitter;

  • Empresário respondeu à pergunta de um internauta com o domínio 'X.com';

  • Site foi adquirido por Musk em 2017, em acordo com ex-funcionário da PayPal.

O bilionário Elon Musk levantou, mais uma vez, a possibilidade de criar uma rede social para competir com o Twitter após um internauta questionar: “Você já pensou em criar a sua própria plataforma de mídia social? Se a negociação do Twitter não acontecer”.

Em resposta, o empresário apenas disse, enigmaticamente: “X.com”. O link leva a uma página em branco, contendo apenas a letra ‘x’ no canto esquerdo.

O domínio, que pertencia a um ex-funcionário da PayPal, foi comprado por Musk em julho de 2017. Na época, ele afirmou que a letra era simbólica, já que teve uma startup nos anos 2000 que operava com esse mesmo site. "Obrigado, PayPal, por me permitir comprar novamente o X.com! Sem planos agora, mas ele possui um grande valor sentimental para mim”, disse ao adquirir o domínio.

O mistério sobre a criação da nova plataforma rival do Twitter continua no ar, já que Musk não deu mais detalhes sobre a ideia. No entanto, a compra da rede social – fixada em US$ 44 bilhões – está longe de acontecer, já que a empresa processou o bilionário – e vice-versa – e rotulou a conta dele como spam, conforme publicado pelo TecMundo.

Apesar de todos os embates na Justiça, Musk disse que pode voltar atrás e adquirir o Twitter se receber o método de amostragem de 100 contas e demonstrar que estas são reais. "No entanto, se os registros da SEC forem materialmente falsos, então não deve [proceder com a compra", afirmou na rede social. A SEC é Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, na sigla em inglês.