Mercado fechará em 2 h 22 min
  • BOVESPA

    109.857,51
    -283,13 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.011,52
    +136,61 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,49
    -0,39 (-0,51%)
     
  • OURO

    1.879,90
    -50,90 (-2,64%)
     
  • BTC-USD

    23.669,21
    -205,91 (-0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,19
    +4,33 (+0,81%)
     
  • S&P500

    4.182,16
    +2,40 (+0,06%)
     
  • DOW JONES

    34.171,94
    +118,00 (+0,35%)
     
  • FTSE

    7.899,91
    +79,75 (+1,02%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.829,75
    -17,00 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0690 (+1,26%)
     

Após demitir 900 funcionários via Zoom, CEO tira “folga imediata”

  • Vishal Garg, CEO da Better.com, está "tirando uma folga com efeito imediato"

  • Empresário foi alvo de duras críticas após demitir mais de 900 funcionários via Zoom

  • Quem ficará em seu lugar durante o período é o CFO Kevin Ryan

Um memorando interno da empresa Better.com informou que o CEO da empresa, Vishal Garg, está "tirando uma folga com efeito imediato". O empresário foi duramente criticado, nos últimos dias, após demitir mais de 900 funcionários pelo Zoom.

Leia também:

A Better.com classificou o ocorrido como “lamentável” e disse que contratará uma empresa independente para "fazer uma avaliação cultural e de liderança".

Na ausência de Garg, quem fica responsável por tomar as decisões do dia a dia será o CFO Kevin Ryan. "Temos muito trabalho a fazer e esperamos que todos possam se concentrar em nossos clientes e apoiar uns aos outros para continuar a construir uma grande empresa e uma empresa da qual todos possamos nos orgulhar", diz o memorando. As informações são da Exame.

Demissão em massa

No dia 1º de dezembro, 900 funcionários foram convidados a participar de uma reunião do Zoom. Durante a conversa com Garg, foram informados, abruptamente, de que estavam sendo desligados da empresa.

"Se você está nesta teleconferência, você faz parte do grupo azarado que está sendo demitido", disse o CEO na reunião, cuja gravação foi vista pela CNN Business. "Seu contrato aqui é rescindido com efeito imediato”. Ele então avisou que os funcionários podiam esperar um e-mail do RH detalhando os benefícios e indenizações.

Mais tarde, Garg se desculpou com a equipe e confessou que havia "errado na execução" das demissões. Em carta publicada no site da empresa, afirmou que a situação era necessária, mas reconheceu que o modo com que informou os funcionários "piorou uma situação difícil".

"Não demonstrei o devido respeito e apreço pelos indivíduos afetados", pontuou. "Lamento profundamente e estou empenhado em aprender com esta situação e fazer mais para ser o líder que vocês esperam que eu seja".