Mercado fechará em 3 h 57 min

Após demitir 11 mil trabalhadores, Zuckerberg curte férias no Havaí

Após demitir 11 mil funcionários, Zuckerberg viaja para tirar férias no Havaí (AP Photo/Mark Lennihan)
Após demitir 11 mil funcionários, Zuckerberg viaja para tirar férias no Havaí (AP Photo/Mark Lennihan)
  • Bilionário e sua esposa foram fotografados em um passeio de wakeboard na ilha de Kauai;

  • O CEO da Meta possui uma propriedade enorme de 6,5 km² na ilha havaiana;

  • Zuckerberg assumiu a responsabilidade pelas demissões de 11 mil trabalhadores da Meta.

O estresse de demitir 11 mil funcionários da Meta foi tão grande que Mark Zuckerberg decidiu tirar alguns dias de férias na ilha de Kauai, no Havaí, onde possui uma propriedade de 6,5 km². Ou pelo menos é isso que parece. O CEO foi fotografado junto de sua esposa, Priscilla Chan, em um passeio de wakeboard em alto mar. Segundo a imprensa internacional, ambos viajaram para o local no jato particular do criador do Facebook.

As férias do executivo acontecem em meio a uma crise no setor de tecnologia mundial e a uma polêmica ainda maior envolvendo a demissão de 13% dos funcionários da Meta, controladora de empresas como Facebook, Instagram e WhatsApp. A empresa apontou um lucro de "apenas" US$ 4,4 bilhões (R$ 23,5 bilhões) no terceiro trimestre de 2022, uma redução de 52% quando comparado ao ano anterior.

A demissão em massa aconteceu por erros de cálculo sobre o crescimento da empresa feito por Zuckerberg e pela diretoria. Segundo o CEO, eles esperavam que a Meta e suas empresas subjacentes continuassem crescendo na mesma medida que cresceram durante a pandemia, quando o mundo viu a imposição de medidas sanitárias, como o distanciamento e a tomada do home-office.

"No início da Covid, o mundo rapidamente se moveu para o online e a onda de comércio eletrônico levou a um crescimento de receita. Muitas pessoas previram que esta seria uma aceleração permanente e que continuaria mesmo após o término da pandemia", disse.

Em uma nota enviada aos trabalhadores demitidos, Zuckerberg assumiu a responsabilidade pelas demissões e afirmou que os funcionários terão direito ao plano de saúde empresarial por seis meses, além de indenizações, contribuições previdenciárias, serviços de carreira e outros.