Mercado fechado

Após 72h internado com Covid, Trump deixa hospital e retorna à Casa Branca

João Conrado Kneipp
·4 minutos de leitura
US President Donald Trump looks out from the Truman Balcony as he arrives at the White House upon his return from Walter Reed Medical Center, where he underwent treatment for Covid-19, in Washington, DC, on October 5, 2020. (Photo by NICHOLAS KAMM / AFP) (Photo by NICHOLAS KAMM/AFP via Getty Images)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, olha pela varanda Truman ao chegar à Casa Branca. (Foto: NICHOLAS KAMM/AFP via Getty Images)

Após 72 horas internado para tratar da infecção do novo coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou o Hospital Militar Walter Reed, próximo a Washington, por volta das 19h30 desta segunda-feira (5).

Trump saiu do hospital pela porta da frente do centro médico usando máscara e caminhando normalmente. O mandatário dos EUA entrou em um veículo oficial antes de embarcar no helicóptero, que o levou de volta à Casa Branca.

A aeronave pousou no jardim da residência oficial e Trump desembarcou. Antes de entrar na Casa Branca, o presidente parou para posar para fotos em uma sacada e retirou a máscara de proteção, mesmo estado ainda com Covid-19. Ele fez sinal de “positivo” com as mãos e chegou a prestar continência.

Trump foi hospitalizado no Walter Reed na sexta-feira (2), data em que anunciou que havia sido contaminado pelo novo coronavírus juntamente com a primeira-dama, Melanie Trump. Ele apresentou sintomas graves de covid-19, como febre alta e quedas de oxigenação no sangue que o obrigaram a receber oxigênio suplementar.

Nesta segunda-feira, ele anunciou via Twitter que seria liberado da internação no fim do dia e escreveu: "Vou deixar o grande Walter Reed Medical Center hoje às 18h30. Sentindo-me realmente bem! Não tenha medo da Covid. Não deixe que ela determine sua vida. Nós desenvolvemos, na administração Trump, alguns medicamentos e conhecimentos realmente ótimos. Sinto-me melhor do que há 20 anos!", escreveu.

Após o anúncio antecipado da saída, Conley afirmou, em uma coletiva de imprensa, que as condições clínicas de Trump eram boas e que o presidente não apresentava febre há mais de 72 horas. O médico não respondeu, no entanto, algumas perguntas a respeito do estado dos pulmões do presidente e por quais razões ele não tomou cloroquina em seu tratamento.

Leia também

"Embora ele possa não estar totalmente fora de perigo ainda, a equipe e eu concordamos que todas as suas avaliações e, mais importante, seu estado clínico sustentam seu retorno para casa, onde ele estará cercado por cuidados médicos de primeira linha 24 horas por dia, 7 dias por semana", avaliou Conley.

No domingo, por volta das 18h20 do domingo, Trump fez um passeio de carro e saudou apoiadores que faziam uma vígilia por sua saúde do lado de fora do hospital. Usando máscara, o presidente passou em um carro, acenando da janela, para apoiadores, em meio a uma caravana de carros oficiais.

WASHINGTON, DC - OCTOBER 05: U.S. Marine One, with President Donald Trump onboard, prepares to land on the South Lawn of the White House on October 5, 2020 in Washington, DC. Trump was returning to the White House after being treated for Covid-19 at Walter Reed National Military Medical Center since Friday evening. (Photo by Drew Angerer/Getty Images)
Helicóptero U.S. Marine One deixou o presidente na entrada da Casa Branca após 3 dias internado no Walter Reed. (Foto: Drew Angerer/Getty Images)

MAIS INFECTADOS

A porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany e dois de seus assessores informaram, nesta segunda-feira (5), também estar com Covid-19. Ao menos dez pessoas do governo ou do círculo de assessores próximos a Trump testaram positivo nos últimos dias.

O candidato democrata à presidência e adversário de Trump, Joe Biden, testou negativo para a Covid-19. A esposa, Jill, também não foi infectada. Na última terça-feira, 29, Biden esteve com Trump no debate presidencial.

O presidente está em isolamento social agora. No Twitter, Biden desejou melhor para Donald Trump e para a primeira dama.

Presente junto com Trump no debate eleitoral na última terça-feira, o democrata Joe Biden testou negativo para a covid-19. (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images)

“Estou feliz em anunciar que Jill e eu testamos negativo para Covid. Obrigada a todos pelas mensagens e pela preocupação. Eu espero que isso sirva como uma lembrança: use máscara, mantenha distanciamento social e lave as mãos”, escreveu.

O anúncio, a 32 dias das eleições presidenciais em que Trump está em desvantagem nas pesquisas ante o candidato democrata Joe Biden, já sacudiu a campanha: a Casa Branca cancelou a viagem que o republicano tinha programado para sexta-feira ao estado da Flórida, considerado crucial para a votação.

"Espero que o presidente continua cumprindo suas funções sem interrupção enquanto se recupera", completou Biden.