Mercado fechará em 2 h 45 min

Apoio do prefeito de Jaboticabal (SP) na eleição causa disputa política com seu vice

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Prefeito de Jaboticabal (SP), José Carlos Hori (Foto: Reprodução/Facebook)
Prefeito de Jaboticabal (SP), José Carlos Hori (Foto: Reprodução/Facebook)

O prefeito de Jaboticabal (SP), José Carlos Hori (Cidadania), que havia desistido da reeleição, anunciou na última semana apoio ao candidato Professor João (DEM), seu ex-secretário de saúde.

O grupo do prefeito teve um racha e lançou dois candidatos na disputa, Professor João e o vice-prefeito da cidade, Vitorio de Simoni (MDB). Alegando cansaço, o prefeito não quis concorrer à reeleição.

Leia também

Por isso, a decisão dele de participar oficialmente da disputa gerou reação do vice.

“Considerando que o atual prefeito manifestou publicamente apoio ao candidato João Roberto da Silva, para quem ainda tinha dúvidas sobre esse apoio, agora fica mais do que evidente”.

“Fica claro aquilo que eu sempre disse, que o meu governo não será um governo de continuísmo”, disse Vitorio de Simoni, em seu programa de rádio no horário eleitoral.

Em video publicado por João, o prefeito Hori afirmou que já apoiou e elegeu um vice e que não foi feliz, referindo-se a Raul Giro, em 2012.

Já Professor Emerson, candidato à prefeito pelo Patriota, foi à Justiça contra o uso das lives diárias feitas por Hori.

Desde o início da pandemia, o prefeito tem usado suas redes sociais para informar a população sobre o cenário dos casos da cidade, mas utiliza o momento também para comentar outros assuntos ligados à administração, como falta d’água, transporte coletivo e problemas do dia a dia do governo.

Na quinta-feira (29), Hori apareceu pela primeira vez no horário eleitoral gratuito no rádio e disse que a pandemia do novo coronavírus é tão séria “que mais do que nunca” precisaria entrar na campanha.

“Perdemos 54 pessoas de covid em oito meses, não é só isso, são as consequências disso, é a postura do novo gestor, com pulso firme”, disse Hori, que conclui em 31 de dezembro seu terceiro mandato à frente da prefeitura.