Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.383,62
    -1.558,06 (-1,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.671,25
    -928,13 (-1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,15
    -1,99 (-2,34%)
     
  • OURO

    1.839,00
    +7,20 (+0,39%)
     
  • BTC-USD

    36.016,54
    +1.094,59 (+3,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    818,21
    +7,61 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.332,54
    -65,40 (-1,49%)
     
  • DOW JONES

    33.812,43
    -452,94 (-1,32%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.193,25
    -233,25 (-1,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2301
    +0,0401 (+0,65%)
     

Aplicativo do Google é o mais novo a bater 10 bilhões de downloads no Android

·1 min de leitura

Recentemente, o app Gmail alcançou 10 bilhões de downloads na Play Store. O cliente de serviço de e-mails gratuito do Google se torna, portanto, o sexto aplicativo a alcançar o marco, unindo-se a nomes como Google Play Services, YouTube e Google Maps.

Se você usa Android, certamente já lidou com o Gmail em algum momento — nem que seja para desativar o app. Todo celular com o Sistema do Robô sai da caixa já com o programa instalado, o que facilita também os ajustes iniciais da conta Google, necessária para utilizar alguns serviços incluídos no celular.

O marco de 10 bilhões de downloads até demorou para chegar no caso do Gmail, mas não é uma surpresa (Captura: Igor Almenara/Canaltech)
O marco de 10 bilhões de downloads até demorou para chegar no caso do Gmail, mas não é uma surpresa (Captura: Igor Almenara/Canaltech)

Pelo Gmail, usuários têm controle total sobre o serviço de webmail do Google. De lá, dá para conferir a caixa de entrada, enviar mensagens, participar de reuniões, conferir as atualizações da equipe de trabalho, aproveitar da integração com o Google Agenda e até gerenciar e-mails de outros domínios.

Parte disso, claro, é resultado da evolução constante da plataforma. No início, o Gmail servia apenas para enviar e receber e-mails, daí foi introduzida a integração com o Hangouts, ampliando as possibilidades de comunicação. O mensageiro embutido, porém, não sobreviveu por muito tempo e, em abril de 2020, começou a dar espaço para os sucessores Chat e Meet.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos