Mercado fechará em 35 mins
  • BOVESPA

    113.270,89
    -793,47 (-0,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.277,19
    -187,08 (-0,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,94
    +0,64 (+0,87%)
     
  • OURO

    1.746,80
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    42.272,51
    -2.560,11 (-5,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.051,71
    -51,35 (-4,65%)
     
  • S&P500

    4.458,30
    +9,32 (+0,21%)
     
  • DOW JONES

    34.826,54
    +61,72 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.286,25
    -17,25 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2605
    +0,0355 (+0,57%)
     

Aplicação de primeira dose da vacina contra a Covid-19 ficará suspensa pelo menos até terça-feira na cidade do Rio

·2 minuto de leitura

Suspensa a partir deste sábado (24), a aplicação de primeiras doses da vacina contra a Covid-19 na cidade do Rio só será retomada, no mínimo, a partir de terça-feira. Isso se o Ministério da Saúde cumprir a previsão de distribuir neste domingo 2 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford e da CoronaVac aos estados.

Poucas horas após divulgar a queda do número de mortes e casos graves de Covid-19 na cidade devido ao avanço da vacinação, a Prefeitura do Rio anunciou que a aplicação de primeiras doses seria suspensa a partir de hoje por falta de imunizantes. O prefeito Eduardo Paes (PSD) afirmou que o Ministério da Saúde está demorando a entregar mais lotes e cobrou, pelo Twitter, o envio imediato. A pasta nega que haja atraso.

A suspensão da campanha acontece no momento em que a variante Delta do coronavírus, que é mais transmissível, avança no Rio. Na quinta-feira, foram confirmadas as primeiras quatro mortes causadas pela nova cepa no estado, todas na Baixada Fluminense.

Hoje, haveria repescagem na cidade do Rio para as pessoas com 35 anos ou mais que ainda não receberam a primeira dose. Na semana que vem, o calendário prevê a vacinação dos cariocas com 34 (de segunda a quarta-feira) e 33 anos (de quinta a sábado). Por enquanto, está mantida na capital somente a aplicação das segundas doses.

Na manhã de ontem, Paes usou as redes sociais para cobrar do Ministério da Saúde o rápido envio aos estados de 7,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 que estariam paradas nos depósitos da pasta do governo federal. Segundo o prefeito, apesar de o ministério ter divulgado o recebimento de novos lotes, ainda não havia data para que eles fossem distribuídos.

“Divulgamos nosso calendário de acordo com as chegadas informadas pelo ministério. Se não cumprirem, corremos o risco de atrasar. Não é possível que isso fique parado um minuto que seja. O motivo é simples: quanto mais tempo demora, maior o risco de óbitos. Não há nada mais importante a fazer neste momento!”, tuitou Paes, horas antes de a prefeitura anunciar a suspensão das primeiras doses.

Com o calendário paralisado em 35 anos, ainda faltam mais de 486 mil moradores da cidade do Rio na faixa de 30 a 39 anos para receberem a primeira dose, prevista inicialmente para serem aplicadas até 4 de agosto. Nesta semana, os postos imunizaram 255 mil pessoas na capital com a primeira ou a segunda dose.

Procurada pelo EXTRA, Rosana Leite de Melo, secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério Saúde, negou que haja atrasos na distribuição de vacinas e prometeu liberar dois milhões de doses da AstraZeneca e da CoronaVac para todo o país amanhã. Se esse prazo for cumprido, a prefeitura informou que retomará a vacinação na terça-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos