Mercado fechado

Apartamento mais alto do mundo está à venda por R$ 1,3 bilhão

O apartamento mais alto do mundo, localizado em Nova York, está à venda por US$ 250 milhões. Foto: Reprodução / Divulgação / Central Park Tower.
O apartamento mais alto do mundo, localizado em Nova York, está à venda por US$ 250 milhões. Foto: Reprodução / Divulgação / Central Park Tower.
  • Cobertura triplex no edifício residencial mais alto do mundo está à venda por US$ 250 milhões;

  • Apartamento na cobertura do Central Park Tower fica a 470 de metros de altura;

  • Edifício conta com 179 apartamento de altíssimo luxo.

Uma cobertura triplex no edifício Central Park Tower, que se eleva a 470 metros do solo de Nova York, foi colocada à venda recentemente por cerca de US$ 250 milhões, o equivalente a R$ 1,3 bilhões, na cotação atual, segundo o jornal The Wall Street Journal.

O imóvel de 1.625 m² está localizado no topo do prédio residencial, considerado o mais alto do mundo e que tem 131 andares.

As unidades residenciais, presentes a partir do 32° andar, começam a ser vendidas por US$ 6,5 milhões, pouco mais de R$ R$ 34 milhões, e contêm tamanhos variados, que vão de um a quatro quartos com janelas do piso ao teto.

A arquitetura do edifício, que permite vistas exuberantes para o Central Park e para Manhattan, ficou a cargo do escritório Adrian Smith + Gordon Gill Architecture.

Visando um estilo minimalista na fachada e áreas externas, Gill, um dos sócios do estúdio, aponta que “a estética exterior foi concebida para uma elegância sob medida”.

Ao todo, o edifício conta com 179 apartamento de altíssimo luxo, decorados pela Rottet Studio, empresa de arquitetura e design especializada na chamada “arte do minimalismo chique”.

Aqueles que moram no edifício residencial têm acesso ao clube privado Central Park Club, que conta com 4.600 m² distribuídos entre três andares. Nesse espaço, o residente pode usufruir de cozinhas comandadas por chefs com estrelas Michelin, além de poder frequentar salão de festa exclusivo, spa, academia, quadras esportivas, piscinas e bar.

Segundo a companhia que está por trás do prédio, a Extell Development Company, o Central Park Tower será um "pontapé" para o retorno dos condomínios de luxo.