Mercado abrirá em 52 mins
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,24
    +1,48 (+1,32%)
     
  • OURO

    1.826,30
    +5,10 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    20.122,53
    -897,30 (-4,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,09
    -15,97 (-3,55%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.313,29
    -10,12 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.804,60
    -244,87 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    11.687,00
    +12,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5220
    -0,0221 (-0,40%)
     

Após revisão, fluxo de estrangeiros na Bolsa muda de saldo de R$ 71 bi para perda de R$ 7,2 bi em 2021

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL - 09-05-2015 - Bovespa Bolsa de Valores de São Paulo. (Diego Padgurschi /Folhapress )
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL - 09-05-2015 - Bovespa Bolsa de Valores de São Paulo. (Diego Padgurschi /Folhapress )

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Bolsa de Valores brasileira, a B3, anunciou nesta sexta-feira (20) a revisão dos dados de fluxo de estrangeiros no mercado acionário local nos anos de 2020 e 2021.

No início de abril, a B3 já havia informado sobre a revisão dos dados de aportes de estrangeiros na Bolsa referentes a 2022, que passaram de R$ 91 bilhões para R$ 64,1 bilhões, até abril, uma queda de aproximadamente 30%.

Pelos números informados nesta sexta, o fluxo de investidores estrangeiros em 2021, que antes apontavam para a entrada de R$ 70,8 bilhões, foram revisados agora para um resgate líquido de R$ 7,2 bilhões.

Em relação ao ano de 2020, os dados anteriores da B3 indicavam que os estrangeiros sacaram R$ 31,8 bilhões, quando na verdade o volume foi negativo em R$ 39,7 bilhões.

Segundo a B3, os dados que vinham sendo informados desde outubro de 2020 incluíam operações de empréstimos de ações feitas via tela, quando o serviço passou a ser oferecido pela Bolsa.

"Mas esse tipo de operação não tem um fluxo financeiro, ou seja, não tem um pagamento de um lado para o outro. É só um empréstimo, e não deveria ser contabilizado como uma compra ou uma venda", disse Luis Kondic, diretor de produtos e dados da B3, durante coletiva com jornalistas no mês passado.

Os dados passaram a refletir agora as operações feitas nos mercados à vista, opções e termo, excluindo os dados de empréstimo de ativos.

O erro foi descoberto em meio a um processo de revisão interna da própria empresa, e também com base em questionamentos que chegaram de clientes.

O anúncio feito no mês passado sobre os números de 2022 gerou uma série de reações nas redes sociais, com a maior parte das publicações criticando a falha da B3 em relação à transparência dos números.

Mudança de metodologia para dados de IPOs e follow ons Junto com o anúncio da revisão nesta sexta, a B3 também anunciou uma mudança na metodologia para o cálculo dos dados de participação de investidores estrangeiros via ofertas públicas --abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) e ofertas subsequentes (follow on).

Na metodologia anterior, a Bolsa usava as informações dos anúncios de encerramento das ofertas pelos emissores, que têm prazo legal de até seis meses para serem concluídos.

Com a alteração, serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3, com a defasagem sendo reduzida para dois dias.

"O ajuste oferece maior tempestividade ao dado, reduz a chance de inconsistências no preenchimento das informações e, por ter a mesma metodologia de classificação usada no mercado secundário, permite a conciliação entre os dados de negociação desses investidores nos diferentes mercados", informou a B3.

Com a mudança, os dados de participação de estrangeiros em IPOs e follow ons passaram de R$ 3 bilhões para R$ 3,7 bilhões em 2022, até abril.

Em relação a 2021, o número foi de R$ 31,6 bilhões para R$ 48,7 bilhões, e de R$ 29,2 bilhões para R$ 40,3 bilhões em 2020.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos