Mercado abrirá em 4 h 55 min

Após ransomware, maior distribuidora de quadrinhos dos EUA segue com problemas

·2 min de leitura

A empresa Diamond Comic Distributors, principal distribuidora de quadrinhos dos EUA, e seus sites associados estão fora do ar desde 5 de novembro, afetando a operação da companhia. O motivo? Um ataque de sequestro virtual (ransomware).

A Diamond Comic, em seu site, permite que lojistas solicitem as unidades dos quadrinhos de editoras como Marvel, Dark Horse Comics e Image Comics, que querem adquirir para venda em suas lojas.

Com o ataque ransomware, a empresa se encontra, desde 5 de novembro, com dificuldade de processar os pedidos, atrasando toda sua operação. Além disso, o crime virtual afetou seu sistema de e-mail, sua infraestrutura de encomendas e outras áreas não detalhadas pela companhia.

Por conta do ataque, boa parte das revistas com lançamento previsto para 9 e 10 de novembro foram enviadas com atraso. As solicitações referentes aos lançamentos desse período que não foram atendidas tem entrega marcada para a semana atual. Já os quadrinhos que deveriam ser lançados nesta quarta-feira (17), segundo a companhia, também terão a distribuição atrasada, sendo entregues até a sexta-feira (19).

Para tentar mitigar os danos, a Diamond Comic estabeleceu canais por terceiros para receber e-mails e processar pedidos. Porém, até o último domingo, ela ainda não estava aceitando pedidos de novas impressões de quadrinhos já lançados. Por fim, a empresa afirma que nenhuma informação pessoal e financeira de seus clientes foi afetada pelo ataque.

Entendendo o impacto

O cenário de quadrinhos dos EUA é bem diferente do encontrado no Brasil, com as revistas sendo normalmente vendidas em lojas especializadas. A Diamond Comic é uma das maiores distribuidoras do país, e é responsável por grande parte deste mercado.

Nos EUA, as editoras, como a Marvel, informam para as distribuidoras, como a Diamond Comic, os títulos e sinopses das revistas que irão vender em cada mês. As distribuidoras, então, pegam essas informações e as divulgam em listas cerca de três meses antes da distribuição para os donos das comic shops (nome dado as lojas especializadas de quadrinhos).

Só depois da divulgação das solicitações que os lojistas selecionam e realizam os pedidos das revistas e das quantidades que esperam vender. Com isso, na semana prevista de lançamento das revistas, a distribuidora realiza a entrega das encomendas para as lojas, e a venda para o consumidor final pode ocorrer.

Com o processamento dos pedidos e comunicação da Diamond Comic sendo afetados pelo crime virtual, a distribuidora está tendo dificuldades em cumprir a entrega de todos os pedidos. Não se sabe, ainda, qual agente malicioso está sendo responsável pela crise, e nem quais são as exigências do resgate. Mas, com o ataque já indo para sua segunda semana, é possível que parte do mercado de quadrinhos estadunidense tenha um final de ano complicado pela frente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos