Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,98
    +0,07 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.875,90
    -3,70 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    38.787,11
    +3.003,73 (+8,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,87 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.018,00
    +23,75 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1935
    +0,0009 (+0,01%)
     

Após prever Bitcoin a R$ 3 milhões, Scott Minerd chama criptomoeda de “Mania das Tulipas”

·3 minuto de leitura
Tulipas. Imagem: Freepick
Tulipas. Imagem: Freepick

Elon Musk não é o único milionário envolvido com o Bitcoin que está mudando de ideia e criticando o ativo digital. Scott Minerd, o diretor de investimentos da empresa de gestão financeira e serviços Guggenheim, chamou o criptomercado de “Tulipmania” (Mania das Tulipas), fazendo uma referência à bolha das tulipas que prejudicou milhares de investidores no século 17.

Mas o que mais chamou a atenção na opinião de Minerd é que há poucos meses o empresário estava falando em entrevista que previa o Bitcoin chegando a US $ 600 mil (R$ 3.1 milhões) sem muitas dificuldades.

Minerd expressou sua opinião através do Twitter, onde afirmou que o mercado de criptomoedas provou ser uma “Mania das Tulipas”, falando justamente sobre o recente aumento de preço (que ele vinha defendendo há pouco).

“O criptomercado provou ser uma mania das tulipas. Com preços subindo, as tulipas e as criptomoedas se multiplicam até o suprimento sufocar a demanda retornando a valores de liquidação anterior.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Não é de agora que Scott vem “desconfiando” do Bitcoin. No começo do ano, em meio à alta do Bitcoin, ele afirmou que a moeda voltaria a cair para os US$ 20 mil após ter atingido valores de US$ 35 mil. Essas opiniões até mesmo levaram alguns a acharem que Minerd estava promovendo manipulação de mercado.

Mas devemos dar créditos para o que merece: Quando o Bitcoin estava em seu recente topo de US $ 60 mil, Minerd disse que o criptomercado estava com sinais de espuma e que poderíamos esperar uma correção de 50%, o que acabou acontecendo nos últimos dias, então ele estava certo.

Mike Novogratz, um dos mais conhecidos defensores do criptomercado e do Bitcoin respondeu Minerd, afirmando que a opinião do CIO da Guggenheim é “interessante” e que o mercado realmente está em um momento complicado, mas que ele “vai sobreviver”.

“Esse é um ponto muito interessante. A proliferação das criptomoedas é um responsável pela sufoco na demanda. O mesmo aconteceu em 2017. Acredito fortemente que os melhores projetos com utilidades e uma comunidade vão sobreviver e prosperar.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Para o CEO da Compound, Robert Leshner, “Minerd está completamente errado”.

“O suprimento de criptomoedas (Bitcoin) e de ativos digitais (ETH, COMP, Etc) não aumenta. É como dizer que se o suprimento de ações sobe conforme a demanda sobe. É uma péssima imagem para a Guggenheim Partners”

O criptomercado está justamente em um momento que lembra 2017, até mesmo em relação a como as opiniões estão divididas e mais uma vez “estão matando o Bitcoin”.

A diferença é que dessa vez o Bitcoin estava em uma máxima de US $ 20 mil, agora US $ 20 mil seria o fundo do poço.

Fonte: Livecoins