Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.352,18
    -2.576,81 (-6,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Após oito anos de hiato, Fluminense pode voltar à Libertadores se vencer a Chapecoense no Maracanã

·3 min de leitura


Nesta quinta, o Fluminense recebe a Chapecoense no Maracanã, às 21h30, pela última rodada do Brasileiro. Ao final da intensa campanha, o time ainda luta pela vaga direta na Libertadores para completar a segunda temporada consecutiva na competição, após oito anos olhando mais para o final da tabela. Principal meta do clube, a classificação não apenas representa o caminho da retomada das conquistas, como também impacta as receitas e capacidade de investimento no futebol de Laranjeiras.

Em setembro, o presidente Mário Bittencourt destacou que o principal objetivo do elenco é carimbar novamente o passaporte para o torneio continental. Em coletiva, o mandatário afirmou que disputar a Libertadores deve ser uma realidade para o clube. Além do mérito esportivo, a classificação é fundamental para as receitas da instituição: se terminar em sexto, o Flu fatura R$ 24,7 milhões, enquanto o sétimo dá R$ 23,1 milhões e o oitavo, R$ 21,4 milhões.

> Confira a classificação da Série A do Brasileiro

- Nossa meta em 2020 era se classificar para a pré-Libertadores. Conseguimos ir além. E nosso objetivo para 2022 é voltar a disputar essa competição [Libertadores]. Gerar um aumento de investimento significativo e gradual. Outros clubes que venceram essa competição disputaram 'N' vezes. Então precisamos voltar. Estamos em viés de crescimento financeiro, de reestruturação, de marketing, de sócio-futebol - disse.

Na última temporada, o Fluminense conquistou a classificação para a Libertadores depois de oito anos fora da competição. A rodada final do Brasileiro ocorreu no Maracanã, e terminou na vitória sobre o Fortaleza por 2 a 0. Assim, o Tricolor acumulou 64 pontos, com 18 vitórias, 10 empates e 10 derrotas, em quinto lugar no campeonato nacional. Contudo, a situação do clube nos cinco anos anteriores foi oposta.

Um das temporadas mais dramáticas da história recente do clube, 2017 foi marcado como um período de crise para os tricolores. O Fluminense encerrou o ano em um empate com o Atlético-GO por 1 a 1, e assim escapou do Z4 por quatro pontos. No total, foram 47 pontos acumulados em 11 vitórias, 14 empates e 13 derrotas.

Na temporada de 2018, o clube também conseguiu escapar do rebaixamento por pouco. O Tricolor não podia perder o último confronto, contra o América-MG, para se manter na Série A. Ainda no primeiro tempo, um pênalti em favor do mineiro fez o clima esquentar no Maracanã, mas o goleiro Júlio César garantiu a defesa, e o Flu venceu por 1 a 0. Com 45 pontos, encerrou o Brasileiro em 12° lugar e ainda conquistou a última vaga para a Sul-Americana.

Em 2019, o Flu encerrou o Brasileiro em uma vitória sobre o Corinthians por 2 a 1, na Neo Química Arena. Na época, o clube brigava para não retornar à zona da Série B. Depois das passagens de Fernando Diniz, Oswaldo de Oliveira e Marcão, o Time de Guerreiros chegou ao final da campanha conquistando a última vaga da Sul-Americana, em 14° lugar. Nos pontos corridos, foram 46 pontos somados em 12 vitórias, 10 empates e 16 derrotas.

Assim, o Fluminense tem apenas 90 minutos para concretizar as expectativas para a temporada. Após a eliminação nesta edição da Libertadores, clube e torcida querem seguir frequentando a principal competição da América - e não retornar à realidade de luta contra o rebaixamento. Dependendo somente de si, o time tem todos os motivos para superar a apatia da derrota para o Bahia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos