Mercado fechará em 2 h 52 min
  • BOVESPA

    114.579,65
    -1.088,13 (-0,94%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.306,55
    +155,17 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,59
    +0,37 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.778,50
    -19,40 (-1,08%)
     
  • BTC-USD

    50.516,12
    +493,74 (+0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,55
    +14,89 (+1,50%)
     
  • S&P500

    3.870,12
    -55,31 (-1,41%)
     
  • DOW JONES

    31.649,22
    -312,64 (-0,98%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.989,50
    -312,50 (-2,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7167
    +0,1462 (+2,23%)
     

Após novo tropeço com Benfica, Jorge Jesus diz que 'futebol é cruel'

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Divulgação/SL Benfica

O Benfica empatou por 1 a 1 com o Nacional, nesta segunda-feira, pelo Campeonato Português. Com isso, a equipe pode perder o segundo lugar para o Porto e ver o Sporting abrir seis pontos de vantagem na liderança. O técnico Jorge Jesus lamentou o resultado.

— Perdemos dois pontos. Até entramos bem, fizemos dois gols, mas um não contou. Tivemos alguma qualidade, mas na segunda parte começamos a perder bolas com alguma facilidade, principalmente no ataque. O Nacional praticamente rematou uma vez à meta e conseguiu um gol. Estamos sendo penalizados. O futebol é cruel, não conseguimos matar o jogo — declarou.

— Mas não podemos sofrer gols assim, a inexperiência paga-se caro. Os jogadores tiveram compromisso, correram, estamos tristes, mas temos de continuar a trabalhar e a recuperar a equipe de forma a termos outras opções. Creio que jogamos o suficiente para ganhar — completou.

O treinador também reclamou de um pênalti não marcado para o Benfica, que para ele foi claro.

— Vi nitidamente que o zagueiro do Nacional tira a bola com a mão. Mas não quero desculpar-me com isso, jogamos o suficiente para ganhar. A ganhar por 1a 0, com oportunidades para marcar e contra uma equipe que não atacou, não podemos sofrer um gol como sofremos — ponderou o Mister.