Mercado fechará em 2 h 50 min
  • BOVESPA

    125.617,30
    +1.005,27 (+0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.163,77
    +253,24 (+0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,38
    +0,73 (+1,02%)
     
  • OURO

    1.801,80
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    40.139,09
    +2.473,58 (+6,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    941,49
    +11,56 (+1,24%)
     
  • S&P500

    4.397,26
    -4,20 (-0,10%)
     
  • DOW JONES

    34.940,42
    -118,10 (-0,34%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.998,25
    +50,50 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1048
    -0,0036 (-0,06%)
     

Após novo aporte, Mercado Bitcoin torna-se o 8° maior “unicórnio” da América Latina

·2 minuto de leitura
Após novo aporte, Mercado Bitcoin torna-se o 8° maior “unicórnio” da América Latina
Após novo aporte, Mercado Bitcoin torna-se o 8° maior “unicórnio” da América Latina

Detentor do “título” de primeira e maior plataforma de criptomoedas do Brasil, o Mercado Bitcoin acaba de se tornar o 8° unicórnio — apelido dado a startups que ultrapassam US$ 1 bilhão em valor de mercado — mais valioso da América Latina. O feito foi alcançado após a dona da plataforma, a 2TM, captar um aporte de US$ 200 milhões do SoftBank Latin America Fund, o maior feito até agora pela multinacional japonesa em uma empresa de cripto da região.

Com o investimento, que também tornou-se o maior aporte de uma rodada série B em uma startup brasileira, o Mercado Bitcoin foi avaliado em US$ 10,4 bilhões (aproximadamente US$ 2,1 bilhões, em conversão direta) e juntou-se ao hall dos principais unicórnios bilionários da América Latina, ao lado de Nubank, iFood, Rappi, QuintoAndar, entre outros.

O recente financiamento acontece poucos meses após a exchange de criptomoedas anunciar a captação de uma rodada de investimentos série A — cujo valor não foi revelado, mas que está na casa da centena de milhões — e reflete o ótimo momento do Mercado Bitcoin.

Apenas entre janeiro e maio deste ano, o unicórnio brasileiro observou uma adesão de 700 mil novos clientes aos seus serviços, o que aumentou seu portfólio para 2,8 milhões de usuários. Para efeitos comparativos, o número total de clientes é quase 80% da quantidade de investidores pessoa-física da B3, a bolsa de valores brasileira.

Durante os cinco primeiros meses de 2021, o Mercado Bitcoin também viu seu volume de negócios subir para US$ 5 milhões — mais dos que o volume total visto nos sete primeiros anos da startup e 11 vezes o volume reportado durante o mesmo período do ano passado.

Plataforma do Mercado Bitcoin
Negócios da startup foram alavancados durante os seis primeiros meses deste ano. Foto: Mercado Bitcoin/Divulgação

“Isso nos torna um caso um tanto único no ecossistema e entre nossos pares de fintech em geral — poucas empresas conseguiram conciliar crescimento superior a 100% ano a ano com resultados positivos”, afirmou, ao TechCrunch, Roberto Dagnoni, CEO e presidente-executivo do grupo 2TM.

Ainda segundo o executivo, fatores como a forte tendência de investimentos em criptoativos, a baixa taxa de juros no Brasil e as oportunidades derivadas de um sistema financeiro brasileiro concentrado foram alguns dos grandes fatores para esse crescimento robusto nos últimos anos.

Leia mais:

Expansão

Atualmente, o Mercado Bitcoin, fundado em 2013, tem cerca de 500 funcionários. A ideia, no entanto, é usar parte do aporte captado para a contratação de novos colaboradores, com a meta de chegar a um quadro de 700 funcionários até o fim de 2021.

Além disso, o financiamento será usado para expansão da oferta de serviços e investimentos em infraestrutura de modo a atender a crescente demanda por investimentos em criptoativos na região.

O montante servirá ainda para a concentração de aquisições de novos clientes e produtos, expansão das operações para países como México, Argentina, Colômbia e Chile, além de uma combinação estratégica entre M&A (fusões e aquisições) e investimentos greenfield.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos