Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,50
    -0,26 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.805,50
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    23.804,11
    +543,60 (+2,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,53
    +13,66 (+2,52%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    20.045,77
    -156,13 (-0,77%)
     
  • NIKKEI

    28.129,43
    -119,81 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    13.211,25
    +28,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2124
    +0,0030 (+0,06%)
     

Após habeas corpus, ex-ministro da Educação é liberado pela Polícia Federal em SP

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi liberado da Superintendência da Polícia Federal na tarde desta quinta-feira, em São Paulo. Segundo o advogado Daniel Bialski, Ribeiro estava "abalado" após passar a noite numa cela da carceragem da PF, onde recebeu tratamento respeitoso. Ainda assim, o advogado disse que o ex-ministro ficou aliviado com a decisão da Justiça Federal que o liberou e que ele sempre confiou na Justiça.

A defesa de Ribeiro relacionou o caso ao período eleitoral e disse que a detenção só ocorreu por ele ter ocupado um cargo no alto escalão da gestão do presidente Jair Bolsonaro.

— Agora, o ministro vai responder em liberdade. Ele vai ficar junto da família para poder curar o constrangimento que passou. Quando o comuniquei da soltura o que ele fez foi uma benção, já que ele é um homem religioso — disse o advogado Daniel Bialski.

Ele foi preso por participação em um suposto esquema de liberação de verbas do Ministério da Educação, com lobby de pastores evangélicos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos