Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.340,25
    +1.297,77 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.255,57
    +350,51 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,97
    +0,55 (+1,30%)
     
  • OURO

    1.835,70
    -36,70 (-1,96%)
     
  • BTC-USD

    18.302,16
    -152,59 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    361,67
    +0,24 (+0,07%)
     
  • S&P500

    3.566,66
    +9,12 (+0,26%)
     
  • DOW JONES

    29.478,20
    +214,72 (+0,73%)
     
  • FTSE

    6.333,84
    -17,61 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    26.486,20
    +34,66 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.891,25
    -14,50 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4481
    +0,0682 (+1,07%)
     

Após diretor sugerir atuação futura no câmbio, BC esclarece que não antecipa intervenções

·1 minuto de leitura
.
.

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central afirmou na noite desta sexta-feira que não antecipa decisões sobre intervenções nos mercados financeiros.

"O Banco Central reitera que avalia continuamente o funcionamento do mercado de câmbio e esclarece que não antecipa eventuais decisões sobre intervenção, rejeitando quaisquer interpretações neste sentido", disse o BC.

O comunicado veio após mais cedo o diretor de Política Econômica da autarquia, Fabio Kanczuk, ter indicado que o BC deve atuar no final do ano no mercado de câmbio em função de grande fluxo esperado no país por operações relacionadas ao chamado 'overhedge' dos bancos.

"O mercado precisa ser espesso, grosso o suficiente para aguentar um fluxo muito grande que vai acontecer no finalzinho do ano, e o Banco Central (está) pensando em alternativas de como não deixar que esse fluxo seja disruptivo", disse Kanczuk em um evento virtual do banco Itaú.

"A gente tem dúvida se mercado tem espessura suficiente para isso e acha que vai precisar dar alguma ajuda para isso não chacoalhar e com isso o Brasil inteiro sair prejudicado", completou.

No que denominou "nota de esclarecimento", o BC disse que monitora continuamente os mercados visando a manutenção do seu funcionamento normal.

"Decisões de atuação da autoridade monetária diante de disfuncionalidades de mercado são tomadas de forma fundamentada, obedecendo a rígido processo de governança interna e pautadas pela comunicação transparente através dos canais oficiais", acrescentou o BC.

(Por Isabel Versiani)