Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,11
    +1,36 (+2,28%)
     
  • OURO

    1.711,40
    -22,20 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    50.999,46
    +3.498,72 (+7,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.020,73
    +32,64 (+3,30%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.671,25
    -384,00 (-2,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7739
    -0,0882 (-1,29%)
     

Após deixar direção da Amazon, Jeff Bezos pode focar esforços na Blue Origin

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

Fevereiro começou com uma "bomba": Jeff Bezos, fundador da Amazon, anunciou que deixará o cargo de diretor executivo da gigante neste ano, permanecendo ali apenas como presidente do conselho administrativo. Assim, ele poderá se dedicar melhor a outras paixões — como a Blue Origin, por exemplo, empresa espacial da qual ele também é fundador.

A Blue Origin foi fundada em 2000 com o objetivo de reduzir os custos das viagens espaciais com sistemas de lançamento reutilizáveis, e Bezos se referiu à empresa como "seu trabalho mais importante". Contudo, ainda não ficou claro se a fala dele realmente indica que irá direcionar mais tempo e esforços especificamente à empresa, mesmo que tenha fundado a Amazon para conseguir a soma necessária para criar a Blue Origin.

O mais recente voo de sucesso da empresa ocorreu em janeiro, com o foguete New Shepard (Imagem: Reprodução/Blue Origin)
O mais recente voo de sucesso da empresa ocorreu em janeiro, com o foguete New Shepard (Imagem: Reprodução/Blue Origin)

Para Rob Meyerson, que foi presidente da Blue Origin de 2003 a 2017, isso não seria nada mau: “ele vai trazer para o negócio grande inteligência, grande expertise operacional e grande paixão pelas missões”, disse durante uma entrevista. Meyerson ressalta que, de qualquer forma, o empresário continua envolvido com a Amazon, ou seja, ele vê com clareza que o espaço será o tema principal das atividades de Bezos.

Isso porque a Amazon é também a empresa por trás do desenvolvimento do projeto Kuiper: trata-se de uma futura constelação de satélites que, quando estiver em operação, irá fornecer internet para todo o mundo. Como ainda não tem satélites construídos e lançados para a órbita até o momento, o projeto ainda está nas fases iniciais e até rendeu algum atrito com Elon Musk, CEO da SpaceX.

Se este realmente for o caso, o trabalho mais direcionado à Blue Origin será bem-vindo: a empresa iniciou suas atividades de forma bastante discreta, e não eram divulgados muitos detalhes sobre os testes e demais operações em andamento durante a fase inicial dos negócios. Entretanto, isso foi mudando com o tempo, tanto que a empresa já tem um contrato com a NASA para desenvolver um lander que pode ser usado para pousar astronautas na Lua outra vez.

Carissa Christensen, diretora executiva da Bryce Space and Technology, vê grande potencial na possível mudança: "se ele realmente for dedicar mais tempo à Blue, imagino se essa vai se tornar uma empresa de lançamentos como nenhuma outra", comenta. Assim, talvez este seja um ótimo momento para aproveitar a transição das atividades da Blue Origin que, agora, se direciona mais para a geração de receita e lucro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: