Mercado fechado

Após danos causados por greve geral, Bogotá decreta Lei Seca por 24h

Valor

Prefeito da capital colombiana aponta interesses políticos por trás das manifestações e vê tentativa de “transformar a Colômbia numa Venezuela” Temendo depredação pública e vandalismo nesta sexta-feira, o prefeito de Bogotá, Enrique Peñalosa, adotou uma medida inusitada para evitar maiores prejuízos ao patrimônio público e privado na cidade: decretou 24 horas de lei seca.

A partir do meio-dia do horário local (10h no horário de Brasília), será suspensa a venda de bebidas alcoólicas, que só será retomada ao meio-dia de sábado. A informação é do jornal “El Tiempo”.

“Há interesse politiqueiros que disfrutam da violência e ações criminais. Quiseram transformar a Colômbia em uma Venezuela”, declarou o prefeito, apelando aos cidadãos que “não se deixem utilizar politicamente”.

Num balanço dos danos após as demonstrações de quinta-feira, o prefeito de Bogotá indica prejuízos na faixa de 20 bilhões de pesos colombianos, equivalentes a US$ 5,837 milhões.

Trabalhadores das principais cidades da Colômbia participaram ontem de uma greve geral em busca de melhores salários e aposentadorias.

Manifestantes em ato na Colômbia

Fernando Vergara/AP