Mercado abrirá em 5 h 54 min
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,76
    -0,20 (-0,24%)
     
  • OURO

    1.776,90
    +6,40 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    63.824,31
    +1.410,66 (+2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.478,49
    +15,13 (+1,03%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    26.145,07
    +357,86 (+1,39%)
     
  • NIKKEI

    29.265,16
    +49,64 (+0,17%)
     
  • NASDAQ

    15.383,75
    -14,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5152
    +0,0190 (+0,29%)
     

Após críticas, Instagram Kids tem desenvolvimento suspenso pelo Facebook

·3 minuto de leitura

Em um mundo regido pelos acontecimentos nas redes sociais, é difícil imaginar que crianças aceitariam ficar de fora desse território interativo, mas nada amigável. Para tentar criar uma versão específica para os pequenos, o Facebook anunciou o Instagram Kids, voltado para menores de 13 anos e com uma pegada diferente da rede tradicional.

Contudo, a reação dos pais e responsáveis não foi nada positiva e agora a companhia anunciou a suspensão do projeto. Legisladores e grupos de defesa dos direitos de crianças e adolescentes nos Estados Unidos também se mostraram veementes contrários ao modelo proposto, cujo enfoque poderia ser um chamariz para pedófilos, assediadores e aliciadores.

Muitas crianças entram no Instagram, mesmo com a proibição de ingresso a menores de 13 anos (Imagem: Reprodução/Pixabay)
Muitas crianças entram no Instagram, mesmo com a proibição de ingresso a menores de 13 anos (Imagem: Reprodução/Pixabay)

Por meio de um post oficial em seu blog, o Instagram disse acreditar que a versão Kids é a coisa certa a se fazer, mas mesmo assim decidiu pausar a iniciativa. Segundo a rede social, as crianças já estão online e a plataforma exclusiva para elas ajudaria a entregar uma experiência adequada à idade, projetada especificamente para os pequenos e com mais controle dos pais.

Mesmo todas essas supostas vantagens não foram suficientes para convencer as autoridades norte-americanas: um grupo de 40 procuradores-gerais estaduais pediram diretamente a Mark Zuckerberg que abandonasse os planos de lançar a plataforma para crianças. Na visão dos juristas, o uso das mídias sociais pode ser prejudicial à saúde e ao bem-estar das crianças, que não estariam preparadas para enfrentar os desafios de manter uma conta nessas plataformas.

Insta Kids

O Instagram Kids seria supervisionado por Adam Mosseri, “chefão” do Instagram, e gerenciado por Pavni Diwanji, vice-presidente do Facebook e com um histórico respeitável de trabalho em produtos focados no público infantil, com participação no YouTube Kids. Inspirado na solução infantil do Messenger Kids, o objetivo seria criar “um novo pilar da juventude” focado na construção de um ambiente integro e privado, a fim de “garantir a experiência mais segura possível para os adolescentes”.

Não há informações concretas de como seria a rede social para crianças, contudo, dá para ter uma ideia ao analisar o Messenger: ferramentas de controle parental avançadas, perfis amplamente supervisionados pelos pais, conteúdo filtrado e meios de contato limitados.

O Messenger Kids tem recursos aprimorados para controle dos responsáveis (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
O Messenger Kids tem recursos aprimorados para controle dos responsáveis (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Segundo a porta-voz do Facebook Stephanie Otway, o serviço para crianças é parte de um esforço para manter os menores de 13 anos fora de sua plataforma principal. A executiva afirmou que não haveria anúncios e os envolvidos no projeto contariam com o apoio de profissionais especialistas em saúde e segurança infantil.

Conforme Otway, os desenvolvedores trabalham em novos métodos de verificação para barrar o ingresso de quem mente sobre a idade. “A realidade é que as crianças estão online. Elas querem se conectar com família e amigos, se divertir e aprender, e queremos ajudá-las a fazer isso de uma forma segura e adequada à idade”, concluiu a porta-voz.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos