Mercado abrirá em 5 h 30 min

Após caso Americanas, Rial renuncia como presidente do conselho do Santander Brasil

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) -Sergio Rial renunciou à presidência do conselho de administração do Santander Brasil nesta sexta-feira, dias após o executivo ter deixado o comando da Americanas, ao anunciar um rombo contábil bilionário que precedeu o pedido de recuperação judicial da varejista na véspera.

Rial, presidente-executivo do Santander Brasil entre 2016 e 2021, também exercia no banco as funções de coordenador do comitê de nomeação e governança e membro dos comitês de remuneração, e de riscos e compliance.

Deborah Vieitas, vice-presidente do conselho, assumirá as funções de Rial, afirmou o banco em fato relevante.

A unidade do banco espanhol Santander no país é um dos credores da Americanas.

Rial havia anunciado no dia 11 sua saída da liderança da Americanas - após ficar apenas 10 dias no cargo - ao revelar que a empresa tinha "inconsistências contábeis" de 20 bilhões de reais. Ao explicar no dia seguinte os motivos de sua renúncia e o que encontrou na Americanas, ele disse que permaneceria sendo assessor dos acionistas de referência da rede varejista.

Como consequência da rápida deterioração da relação com credores e do esvaziamento do caixa, a varejista pediu recuperação judicial na véspera, com dívida de 43 bilhões de reais, um dos maiores processos do tipo no Brasil.

Rial atualmente é presidente do conselho da Vibra, vice-presidente do conselho de administração da empresa de alimentos BRF e membro do conselho da companhia aérea norte-americana Delta.

(Edição Paula Arend Laier)