Mercado fechará em 4 h 43 min

Após briga com BTG e Itaú, XP entra em conflito com escritório de agente autônomo

JOANA CUNHA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dez dias depois de o escritório de agentes autônomos EQI Investimentos anunciar sua saída da XP para montar sua própria corretora tendo o BTG como investidor, começou nesta sexta-feira (24) um conflito que envolve bloqueio de sistemas e acusação de violação de sigilo de dados.

Na noite de sexta, a EQI percebeu que as conexões de seus assessores foram desligadas do sistema da XP e afirma que avisou a empresa pedindo que o acesso fosse restabelecido. Segundo a EQI, seus 326 agentes foram impactados pelo problema.

A princípio, a XP afirmou que se tratava de uma questão técnica.

Na tarde deste sábado, ela disse que bloqueou temporariamente o acesso da EQI após identificar uma tentativa de violação ao sigilo de dados dos clientes da XP com o uso de um robô. "Após notificação extrajudicial, o acesso foi liberado novamente", diz o comunicado da XP.

Juliano Custódio, presidente da EQI, diz que não quer entrar em brigas com a XP, que nos últimos meses teve conflitos com o Itaú e com o BTG. O empresário afirma que quer apenas cumprir o contrato e "honrar a história com a XP".

"A gente não quer participar de nenhuma briga pré-existente. A gente não está aqui para brigar. A gente quer construir a nossa história"​, diz Custódio.