Mercado fechado

Após barrarem data center da Apple, políticos irlandeses estão sendo ameaçados

Rafael Arbulu

A Apple tinha planos de instalar um grande data center na cidade de Athenry, na Irlanda, no intuito de ampliar o suporte a serviços como Apple Music, além de recursos do iOS como o Maps, Siri e iMessage. “Tinha”, pois a empresa abandonou a ideia após dar de frente com a burocracia do governo local nas devidas aprovações de construção.

Por causa disso, os cidadãos nada felizes de Athenry começaram a ameaçar os políticos da cidade por causa da desistência da empresa, exigindo que eles convençam a Apple a instalar sua estrutura tecnológica até o Natal, ou a coisa vai ficar feia:

“Essa é uma mensagem para vocês. As pessoas de Athenry já esperaram tempo demais pela Apple. Elas podem ter paciência interminável, mas eu não. Tragam a Apple para cá até o Natal, ou coisas vão acontecer com vocês e suas famílias. Vocês podem pensar que essa é uma ameaça vazia, mas será que podem correr esse risco? Lembrem-se: vocês não vão me reconhecer quando nos cruzarmos pela rua, mas eu vou reconhecer vocês, e eu vou descobrir quem é da sua família”, diz uma carta recebida por diversos conselheiros e políticos locais.

Da forma como a ameaça é escrita, ela dá a entender que vem de uma só pessoa, direcionada a diversas figuras do governo. As autoridades estão investigando o caso.

Falando ao jornal local Irish Independent, o ex-conselheiro do Sinn Féin, um dos movimentos políticos mais antigos da Irlanda, Gabriel Cronnelly, confirmou que foi o destinatário de uma das cartas: “Ah, sim, eu recebi uma também. Eu fiquei enojado, para ser sincero. Uma coisa é a minha figura ‘levar paulada’, mas quando mexem com a sua família…”. Cronelly finalizou dizendo que ignorou a ameaça e que não vai ser coagido a aceitar lobby empresarial “na marra”.

Mas por que a Apple desistiu?

Uma renderização de como seria o data center da Apple em Athenry, na Irlanda: deliberações políticas e burocracia fizeram com que a empresa abandonasse o projeto (Imagem: Divulgação/Apple)

O projeto ambicionado para o novo data center da Apple seria, de longe, o maior de toda a Europa. Fosse ele para frente, a “nova casa” traria cerca de 300 empregos temporários na construção civil, além de pelo menos 50 posições fixas técnicas para a empresa. A população de Athenry é predominantemente agrícola e a cidade é situada bem no interior do país: segundo o censo do Condado de Galway, que responde pela administração da cidade, ela não chega a ter 4,5 mil habitantes e conta com apenas 47 quilômetros de extensão (para se ter uma ideia, apenas a zona leste da capital de São Paulo tem mais de 1,5 milhão de pessoas). Considerando os números, é evidente que o projeto traria uma boa parcela de progresso à cidade.

Entretanto, desde o início houve objeções: além da produção agrícola e das atrações turísticas (muito da cultura medieval antiga pode ser encontrado na região), Athenry é casa para espécies de animais protegidas por entidades ambientalistas que têm sanção do governo. Especificamente neste caso, havia uma preocupação de que a construção do data center da Apple traria impacto negativo a uma floresta nas imediações, que serve de habitat para castores e texugos. Também havia indícios de que o data center exigiria mais energia do que a cidade estaria disposta a liberar.

Por causa disso, as deliberações da Apple com o governo local acabaram se arrastando, até que a fabricante californiana decidiu que o esforço já não seria mais compensado pelos ganhos, efetivamente jogando a toalha em 2018 e abandonando a ideia antes mesmo de começá-la. “Há vários anos, nós entregamos documentação para construir um data center em Athenry”, disse a empresa em um comunicado na época. “Apesar dos nossos maiores esforços, atrasos no processo de aprovação nos forçaram a criar novos planos e nós não seremos capazes de seguir em frente com esse projeto”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: