Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.718,47
    +442,04 (+1,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Após anulação de eleição, Ministério Público do Rio vai pedir afastamento de vices da CBF

·2 minuto de leitura


A anulação da eleição de Rogério Caboclo na CBF ganhará novos capítulos nesta terça-feira. Autor da ação inicial sobre o caso, o promotor Rodrigo Terra vai entrar com um pedido de embargo da decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O objetivo dele é impedir a permanência dos vice-presidentes da entidade nos cargos.

+ Justiça anula eleição de Caboclo e nomeia Landim e presidente da Federação Paulista como interventores da CBF

A informação foi divulgada inicialmente pelo site "ge". O argumento de Terra para realizar o pedido é que os interventores nomeados (Rodolfo Landim e Reinaldo Carneiro Bastos) não teriam autonomia para trabalhar com vices eleitos na chapa de Caboclo, considerada ilegal pela Justiça nesta segunda-feira.

- Vou pedir ao juiz o esclarecimento deste ponto. Há uma contradição aqui. Os dois interventores não se sentirão confortáveis em trabalhar com os vices eleitos de forma irregular - disse Terra, ao "ge".

Nesta segunda-feira, a Justiça do Rio anulou a eleição de Caboclo, realizada em 2018, e nomeou o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, para comandar a CBF nos próximos 30 dias. Os dirigentes disseram que vão analisar a nomeação antes de responderem se aceitam.

+ Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro

Se a resposta for positiva, a dupla terá que organizar uma nova eleição e não poderá concorrer ao cargo. Caso o novo pedido de Terra não for aceito, os dois trabalharão com os oito vice-presidentes: Coronel Nunes (PA), Fernando Sarney (Maranhão), Gustavo Feijó (Alagoas), Marcus Vicente (Espírito Santo), Francisco Noveletto (Rio Grande do Sul), Ednaldo Rodrigues (Bahia), Castellar Guimarães (Minas Gerais) e Antonio Aquino Lopes (Acre).

Desde que Caboclo foi acusado de assédio sexual e moral por uma funcionária e foi afastado da CBF pela Comissão de Ética, a entidade é comandada por Antônio Carlos Nunes, o Coronel Nunes, um dos vices.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos