Mercado abrirá em 3 h 50 min
  • BOVESPA

    107.937,11
    -1.004,57 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,85
    +0,54 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.841,00
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    36.160,67
    +1.183,69 (+3,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    821,92
    +11,32 (+1,40%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.188,42
    -468,04 (-1,90%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.268,25
    -232,75 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2156
    -0,0131 (-0,21%)
     

Ao completar 70 anos, Vera Fischer encanta com pele jovem. Dermatologista Mariana Correa explica segredos para envelhecer como a musa

·3 min de leitura

Com a reprise da novela da Globo O Clone (2001) veio à tona a beleza da atriz Vera Fischer, que, 20 anos após as gravações, parece não ter sentido os reflexos do tempo. Com 70 anos comemorados no último dia 27 de novembro, a musa posou com a barriga de fora e fez sucesso entre os fãs nas redes sociais. A beleza da atriz tem motivado muitas mulheres. Para quem deseja chegar nessa idade com uma pele bonita, a dermatologista Mariana Correa explica que é necessário ter uma boa saúde.

“Vendo a partir de uma medicina integrativa, a saúde é o segredo. O que recomendo para as pacientes é terem uma alimentação saudável. Embora pareça clichê, é o que realmente faz diferença em termos de qualidade da pele e de um envelhecimento melhor. Ter uma boa alimentação, boa qualidade de sono, ingerir muita água, fazer atividade física e cuidar da pele de maneira preventiva, com protetor solar”, destaca a médica.

Além dos cuidados básicos, para quem busca ir além, Mariana Correa recomenda alguns recursos mais modernos. Há tratamentos com bioestimuladores de colágeno, que como diz o nome, ajudam a pele a produzir colágeno, proteína que promove a sustentação dos tecidos, ou seja, que dá firmeza à pele. Mariana também sugere o tratamento de ultrassom microfocado e suplementação de colágeno via oral, além da ingestão de antioxidantes. “O ideal é fazer uma consulta para ver a sua necessidade, cada caso deve ser avaliado”, destaca.

A dermatologista explica que o ultrassom microfocado é uma tecnologia que proporciona efeito de lifting facial de forma não invasiva e sem cirurgia. O efeito é resultante de aplicação de calor. “Promove a queima de gordura, melhora a flacidez e estimula a produção de colágeno. As ondas do ultrassom atingem as camadas mais profundas da pele, onde a contração do colágeno começa a ocorrer”, explica Mari. Ela ressalta, ainda, que o protocolo de tratamento depende de cada face, bem como o número de sessões varia, sendo uma média de três sessões para se obter resultados. “Os resultados são mais visíveis no período de um a três meses”, destaca.

Já a ingestão de antioxidantes e colágeno pode ser por meio de cápsulas, muitas vezes, feitas em farmácia de manipulação. A dermatologista explica que os antioxidantes são diversas substâncias, entre elas, as vitaminas. “Algumas vitaminas ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres, moléculas responsáveis pelo envelhecimento da pele e também manchas como melasma. Dentre os fatores que podem produzir os radicais livres, estão a exposição solar, o estresse físico e psicológico, o cigarro, a poluição e a alimentação inadequada, com muitas gorduras e alimentos industrializados.” Os antioxidantes podem estar presentes em alguns alimentos saudáveis e podem ser repostos em suplementação oral. “É sempre importante uma avaliação do dermatologista para indicar os mais ideais para cada pele e idade”.

Em entrevista recente ao canal de TV GNT, Vera Fischer revelou já ter feito lipoaspiração e ter colocado silicone nos seios, mas afirmou nunca ter mexido no rosto. “Eu confesso: já coloquei silicone, já fiz lipoaspiração, mas nunca mexi no rosto. Pode ser que um dia eu faça, mas já vou fazer 70 anos, e a minha cara é essa. Eu tenho espelho de camarim em casa, com aquela luz potente porque a gente precisa se ver, não pode ter medo de se ver. Tem dias que eu acordo e penso: ‘Hoje eu vou mexer nessas rugas’. Depois eu paro, tomo um café, ando um pouco e não quero ficar com aquela cara esticada. Eu gosto de chorar”, contou em entrevista à jornalista Leilane Neubarth.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos