Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.573,35
    +2.199,36 (+3,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Anvisa recomenda isolamento de comitiva de Bolsonaro após infecção de Queiroga

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  01-06-2021: O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, 01-06-2021: O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após o ministro Marcelo Queiroga (Saúde) ter testado positivo para a Covid-19 em Nova York, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou o isolamento dos integrantes da comitiva presidencial que mantiveram contato com o titular da pasta.

O avião presidencial com o presidente Jair Bolsonaro decolou na noite de terça-feira (21) dos Estados Unidos e tinha pouso previsto para a manhã desta quarta (22) em Brasília. A agenda do presidente tem reunião prevista com Pedro Cesar Sousa, subchefe para assuntos jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, no final da tarde.

A nota divulgada pela agência não cita Bolsonaro, mas interlocutores na agência sanitária dizem que a orientação deveria se aplicar também ao mandatário.

No comunicado, a agência informou que os membros da comitiva deveriam cumprir um período de isolamento de 14 dias, "nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para COVID-19 publicado pelo Ministério da Saúde".

Queiroga acompanhou Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU, realizada anualmente em Nova York.

O ministro foi o segundo integrante da comitiva brasileira que testou positivo para o vírus -um diplomata também se infectou- e deve permanecer isolado em Nova York antes de voltar ao Brasil.

A viagem de Bolsonaro foi marcada por um discurso negacionista na ONU, em que ele atacou medidas de distanciamento social e defendeu medicamentos comprovadamente ineficazes para a doença.

De acordo com a Anvisa, a recomendação de isolamento para os membros da missão que estiveram com Queiroga foi encaminhada à Casa Civil.

A Anvisa elencou quatro recomendações: que os membros da comitiva desembarquem no Brasil de forma a expor o minimo possível ambientes e pessoas; cumpram o período de isolamento de 14 dias após o último dia de contato com o caso confirmado de covid-19 [Queiroga], conforme o Guia de Vigilância Epidemiológica para COVID-19 publicado pelo Ministério da Saúde; cumpram isolamento na cidade de desembarque no Brasil, evitando novos deslocamentos ate que tenham ultrapassado o período de transmissibilidade do vírus; e sejam novamente testados em solo brasileiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos