Mercado abrirá em 5 h 49 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,20
    -0,42 (-0,57%)
     
  • OURO

    1.832,40
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    39.834,45
    -208,22 (-0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    947,13
    +16,77 (+1,80%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.078,42
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    25.810,55
    -504,77 (-1,92%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.845,50
    -192,25 (-1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0237
    -0,0168 (-0,28%)
     

Anvisa nega uso emergencial de antiviral contra a Covid-19

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitou nesta terça-feira a autorização para uso emergencial do antiviral Avifavir no tratamento contra a Covid-19. Segundo o órgão, o medicamento não trouxe benéficos no combate à doença.

A droga não atinge os requisitos de eficácia e de segurança da agência, de acordo com a diretora Meiruze Freitas, relatora do pedido.

— A Anvisa continua comprometida com o avanço da saúde pública do país durante esta pandemia sem precedentes. A Agência deve usar de todas as vias possíveis para fazer com que novos tratamentos estejam disponíveis para os pacientes o mais rápido possível. Entretanto, não se pode autorizar o uso de um medicamento que não demonstrou benefício clínico no tratamento da Covid-19 e ainda pode resultar em riscos à saúde dos pacientes.

Sob o nome de Avigan, o medicamento é usado contra a gripe no Japão desde 2014. No ano passado, a Rússia anunciou acordos de venda com 17 países. Além do Brasil, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Bulgária, Chile, Colômbia, Emirados Árabes, Eslováquia, Equador, El Salvador, Honduras, Kuwait, Paraguai, Panamá, Sérvia e Uruguai estavam na lista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos