Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.284,63
    +1.253,00 (+2,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Anvisa estreita regras envolvendo o uso de máscaras nos aeroportos

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

Na última quinta-feira (11), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu tornar mais rígidas as regras em torno do uso de máscaras nos aeroportos. Com as novas restrições, a partir do próximo dia 25 os aeroportos passam a não aceitar bandanas, lenços, protetores do tipo face shield, máscaras de acrílico, máscara de plástico transparente e até mesmo as máscaras que possuem válvula de expiração.

Ainda assim, as máscaras de tecido poderão ser utilizadas, desde que possuam mais de uma camada de proteção e tenham ajuste adequado. As alterações propostas pela própria Anvisa envolvem resolução Nº. 456 de 2020, que trata de regras em aeroportos e aviões durante a pandemia. A máscara usada nestes espaços e veículos deve estar bem ajustada, cobrindo nariz e boca e sem espaço para entrada de ar ou emissão de gotículas respiratórias.

Com as alterações, aeroportos passam a não aceitar bandanas, lenços, protetores do tipo face shield, máscaras de acrílico, máscara de plástico (Imagem: Arya Pratama / Unsplash)
Com as alterações, aeroportos passam a não aceitar bandanas, lenços, protetores do tipo face shield, máscaras de acrílico, máscara de plástico (Imagem: Arya Pratama / Unsplash)

"Para proteger a saúde do viajante, a máscara deve estar bem ajustada ao rosto, cobrindo o nariz e boca, sem aberturas que permitam a entrada ou saída de ar e gotículas respiratórias. Com as alterações aprovadas nesta quinta-feira, os modelos que não garantam essa proteção não serão mais aceitos nos aeroportos e nas aeronaves", diz a Anvisa, em nota.

De acordo com a agência, o uso de máscara só estará dispensado nas praças de alimentação, durante a refeição, para pessoas com transtorno do espectro autista ou que possuam deficiências que impeçam o uso ou para crianças com menos de três anos de idade. Já dentro dos aviões a retirada da máscara só é permitida para beber água ou para alimentar crianças com menos de 12 anos.

A Latam já proíbe o embarque de passageiros que utilizem máscaras com válvulas ou que estejam apenas com lenços, echarpe ou bandanas de pano como proteção facial desde o dia 1º de março.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: