Mercado abrirá em 1 h 16 min
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,64
    +0,25 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.831,70
    +27,10 (+1,50%)
     
  • BTC-USD

    39.839,72
    -816,02 (-2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    934,04
    +4,11 (+0,44%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.078,78
    +62,15 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.978,00
    -33,50 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0810
    +0,0225 (+0,37%)
     

Anvisa diz que Butantan ainda não solicitou uso da CoronaVac em adolescentes de 12 anos ou mais

·2 minuto de leitura
Anvisa diz que Butantan ainda não solicitou uso da CoronaVac em adolescentes de 12 anos ou mais
Anvisa diz que Butantan ainda não solicitou uso da CoronaVac em adolescentes de 12 anos ou mais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou no mês passado a inclusão de adolescentes a partir dos 12 anos na bula da vacina da Pfizer. Com isso, o imunizante já pode ser aplicado no grupo. Inicialmente, o produto era recomendado apenas para pessoas com mais de 18 anos, após isso ganhou a liberação para 16 e depois para 12 anos. No entanto, a CoronaVac ainda não conseguiu essa liberação.

De acordo com a nota da Anvisa, a Pfizer foi a única farmacêutica que solicitou a vacina para o público dessa idade. O governo de São Paulo anunciou planos para imunizar a faixa etária a partir do fim de agosto, mas o Instituto Butantan ainda não pediu a liberação da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 mais usada no Brasil e produzida pelo laboratório.

Anvisa e a liberação de vacinas para adolescentes

“Não há solicitação na Anvisa do Instituto Butantan para alteração de bula da CoronaVac e inclusão de crianças e adolescentes. Portanto, não há pedido dependendo de análise da Anvisa”, disse a agência. “A competência para solicitar a inclusão de novas indicações na bula é do laboratório, e deve ser fundamentada em estudos que sustentem a indicação pretendida tanto em relação aos aspectos de segurança como de eficácia”, completou ainda.

Leia mais:

A Anvisa ainda disse que a liberação da Pfizer para adolescentes com 12 anos um mais ocorrer após a apresentação de testes e estudos sobre o tema e que, se receber um pedido da CoronaVac, vai analisar da mesma forma. “Desde o início do ano passado, a Anvisa tem realizado uma troca de informações frequentes com os laboratórios envolvidos no desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, assim como tem acompanhado todas as publicações científicas sobre o tema. No entanto, não há pedido de aprovação da CoronaVac para essa faixa etária”, completa ainda a nota.

Os testes com a vacina da Pfizer também já ocorrem em crianças com 12 anos ou menos desde o no fim de março. No total, 4.500 crianças foram imunizadas no período de testes, a maioria nos Estados Unidos. A farmacêutica diz que ainda desenvolve o estudo para a aplicação em crianças.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos